Publicidade
Manaus
NA ZONA LESTE

Polícia prende 20 'funcionários' do traficante João Branco antes de ação do grupo

Segundo delegado, grupo iria invadir áreas comandadas pelo traficante Clemilson dos Santos Farias, vulgo “Tio Patinhas”, jurado de morte por trair a facção FDN. Com eles foram apreendidos 15 armas e dez carros 24/02/2018 às 13:04 - Atualizado em 24/02/2018 às 13:11
Show whatsapp image 2018 02 24 at 10.33.26
Grupo foi apresentado pela Polícia Civil em coletiva neste sábado (24). Foto: Jander Robson
Joana Queiroz Manaus (AM)

Uma operação policial desarticulou na noite dessa sexta-feira (23), em Manaus, um grupo de 20 criminosos que trabalhava para o narcotraficante  João Pinto Carioca, o “João Branco”, preso há mais de dois anos no presídio federal de Catanduvas, e apreendeu um arsenal de 15 armas, entre elas três fuzis e uma metralhadora.

“Foi a maior apreensão de armas de grosso calibre no Amazonas nos últimos anos”, disse o delegado geral da Polícia Civil, Mariolino Brito.

Durante a ação, dez carros, sendo alguns de luxo, e sete quilos de droga também foram apreendidos. Conforme o delegado do Departamento de Investigação Sobre Narcóticos (Denarc), Paulo Mavignier, o grupo foi preso momentos antes de invadir uma área de tráfico nos bairros Jorge Teixeira e Nossa Senhora de Fátima, na Zona Leste da capital.

“Se a polícia não tivesse agido rápido hoje, provavelmente nós teríamos mais uma chacina na cidade”, disse Magvinier.  O que chamou a atenção da polícia foi o poder de fogo dos traficantes:  dois fuzis AK-47 calibre 762 x 39mm de fabricação russa, outro da marca Colt, calibre 556, de fabricação americana, e a metralhadora Taurus calibre ponto 40 de fabricação brasileira, porém de uso restrito das polícias.

Conforme o delegado geral, a origem das armas de grosso calibre ainda será investigada, mas há suspeita de que elas pertençam a guerrilheiros dissidentes das Forças Revolucionárias da Colômbia (Farc).

O delegado Magvinier informou que a polícia vinha investigando a ação do grupo desde setembro do ano passado, e na sexta-feira (23), por volta das 10h, a policia recebeu a informação da ação que os criminosos estavam planejando.

Conforme Magvinier, a ação dos criminosos estava sendo comandada por Franciscleo Barbosa Ribeiro o “Obama”, gerente do traficante João Branco. A invasão estava marcada para acontecer entre 18h e 19h.

Os criminosos estavam alojados em uma casa em construção localizada em um beco na rua 54, bairro Nossa Senhora de Fátima, Zona Leste, quando a polícia chegou. Os suspeitos receberam a polícia com tiros, dois deles saíram feridos, cerca de dez conseguiram fugir.

Para o delegado, as áreas que eles pretendiam invadir eram do domínio do traficante Clemilson dos Santos Farias, 38, o “Tio Patinhas”, ou “Bebê”, dissidente da facção criminosa Família do Norte (FDN), jurado de morte por ter traído a facção.

Publicidade
Publicidade