Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
Manaus

Polícia prende babá por abusar sexualmente de menina de 7 anos de idade, em Manaus

A vítima contraiu DST e era obrigada a beijar e fazer sexo oral na babá, que também furtava brinquedos e roupas íntimas da menina. A babá foi presa ao sair de culto evangélico



1.jpg A babá confessou o crime, mas se defendeu dizendo que abusou da criança apenas uma vez
03/03/2016 às 19:00

A babá Lidiane Barbosa da Silva, 21, foi presa pela Polícia Civil, em Manaus, acusada de abusar sexualmente de uma menina de 7 anos. O crime ocorreu há sete meses, em julho de 2015, quando a babá ainda trabalhava na casa da vítima.

Segundo a polícia, a mulher foi presa em cumprimento de mandado de prisão na noite de quarta-feira (2), em via pública, quando saía de um culto de uma igreja evangélica na rua Cupiara, conjunto Hiléia, bairro Redenção, na Zona Centro-Oeste da cidade.

Conforme a delegada Juliana Tuma, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), a mulher confessou o crime, mas disse que abusou da criança apenas uma vez. Entretanto, as evidências levaram a crer o contrário.

De acordo com a delegada, há relatos de que a babá tocava nas partes íntimas da garota, fazia sexo oral nela e também obrigava a criança a fazer o mesmo na babá. Um teste de conjunção carnal confirmou que o hímen da menina foi rompido, e que a babá enfiava dedos e objetos na garota.

Segundo delegada, a babá foi contratada para trabalhar na casa da vítima em dezembro de 2014, e a partir de julho de 2015 começaram os abusos. A primeira suspeita do crime aconteceu após o irmão da vítima, de 11 anos, ver a babá e a garotinha se beijando. Ele contou à mãe, que questionou a menina, mas ela negou.

Segundo a polícia, a mãe da menina percebeu que a filha começou a apresentar corrimento nas partes íntimas e um exame também comprovou que a garota havia contraído uma Doença Sexualmente Transmissível (DST). Atualmente a menina passa por tratamento.

A mãe da criança e outros familiares também perceberam mudanças no comportamento da garotinha, e só em janeiro deste ano, após a confirmação do DST e com os pais pressionando, a menina acabou confessando os abusos sofridos e a babá acabou demitida.

“Recebemos a denúncia da mãe no dia 29 de janeiro deste ano, e passamos a investigar”, disse a delegada Tuma. “A mãe nunca percebia os abusos. Só que o comportamento da criança com a babá começou a mudar, ficou estranho. Ela ficava se afastando”.

A delegada afirmou que a criança disse, em depoimento, que a babá falava “isso é normal”, na intenção de tranquilizá-la e pedindo para que não contasse a ninguém. A babá ainda furtava brinquedos e roupas íntimas da menina, e a mãe percebeu o sumiço de objetos domésticos na residência. Os brinquedos foram encontrados na casa da mulher.

Nas investigações, a delegada Juliana Tuma também descobriu que a mulher já estava trabalhando como babá na casa de outra pessoa. Lidiane Barbosa da Silva foi indiciada por estupro de vulnerável e será levada para o Centro de Detenção Provisório Feminino (CDPF), em Manaus.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.