Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia prende farmacêutico por venda ilegal de medicamentos de uso controlado e corrupção ativa

O homem continua detido na Delegacia Especializada onde foi autuado por tráfico de drogas e corrupção ativa, crimes inafiançáveis 27/11/2014 às 21:00
Show 1
Ele foi preso por volta de meio dia, no bairro Parque das Nações, na Zona Norte de Manaus
acritica.com ---

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da Delegacia Especializada em Prevenção e Repressão a Entorpecente (DEPRE), prendeu no início da tarde desta quinta-feira (27), Joselei Vieira da Silva, 50, apontado pelo envolvimento com o tráfico de drogas. Ele foi preso por volta de meio dia, no bairro Parque das Nações, na Zona Norte de Manaus. No endereço, funcionava uma drogaria de sua propriedade, onde eram vendidos medicamentos de uso controlado e sem a exigência da prescrição médica.

A Polícia Civil investigava o local há pelo menos 20 dias, a partir de denúncias anônimas, até que os investigadores chegaram ao ponto de venda dos remédios. Joselei é farmacêutico e dono da drogaria, situada na rua Argentina. Entre os remédios de uso e venda restritos os policiais encontraram marcas como Rivotril, Diasepan, Testosterona, Citotec, e também diversos receituários médicos em branco, prontos para serem preenchidos.

O coordenador da ação, Titular da DEPRE, Delegado George Gomes, explicou que a equipe policial fez campana durante a manhã em frente ao estabelecimento para conseguir prendê-lo em flagrante. “Investigávamos o Joselei desde o início do mês quando recebemos a denúncia de que ele comercializava remédios para tratamento psiquiátrico. A partir de então, começamos a observar a movimentação de clientes no local. Esse tipo de crime, infelizmente é mais comum do que se imagina e as pessoas usam métodos ilegais para ter acesso a esses remédios de uso restrito, fortes e perigosos que podem causar sérios danos a saúde se mal administrados”, explicou o Delegado.

O Delegado informou ainda que o homem  já estava tão estabilizado no negócio, que no momento da prisão, ainda tentou oferecer suborno no valor de R$ 35 mil para que fosse liberado,  o que só reforçou motivos para os Policiais Civis prendê-lo. O farmacêutico relatou que já atua no ramo há pelo menos cinco anos, mesmo tempo em que se tornou proprietário da drogaria. A DEPRE vai comunicar o ocorrido à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a mesma deve interditar o estabelecimento.

O homem continua detido na Delegacia Especializada onde foi autuado por tráfico de drogas e corrupção ativa, crimes inafiançáveis. Após os procedimentos legais cabíveis será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde ficará preso à disposição da Justiça.

 *Com informações da assessoria de comunicação.

Publicidade
Publicidade