Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019
Manaus

Polícia prende 'playboys do crime' que assaltaram taxista

Dos cinco suspeitos envolvidos - todos jovens de classe média - três são adolescentes e a única mulher do grupo, de 15 anos, está grávida



1.jpg Polícia prende 'playboys do crime' que assaltaram taxista
29/01/2014 às 10:06

Jovens de classe média foram presos após assaltar um taxista na avenida Boulevard Álvaro Maia, próximo ao cemitério São João Batista, Zona Centro-Sul, na tarde desta terça-feira (28). Ele se intitulavam "playboys do crime" e se diziam filhos de autoridades, segundo a vítima

M.S.F.F. e G.R., menores de idade, entraram no táxi de Manoel de Jesus Amaral Cardoso, 49 anos, na avenida Djalma Batista, próximo ao shopping pedindo que os levasse até o Boulevard Álvaro Maia.



Ao chegarem ao local desejado, os jovens anunciaram o assalto, apontaram uma arma pra a cabeça do taxista e amarraram o braço esquerdo dele com um objeto semelhante a punho de rede, segundo relatos da vítima.

"Eles disseram que queriam o dinheiro e o carro, ooutro ficava mandando atirar, ('acaba logo com isso!'). Eu pensei 'já que vou morrer, vou pelo menos morrer tentando'", descreveu a cena Manoel.

O taxista chegou a brigar com um dos suspeitos para não morrer e conseguiu se soltar e sair do veículo, e pedir ajuda a um policial militar da Força Tática que estava na rua.

Soldado se tornou herói dos taxistas

O soldado R. Frazão já não estava mais de serviço, mas em sua motocicleta particular saiu em perseguição aos suspeitos que fugiram com o táxi e em outro veículo modelo Ecoesport, de cor vermelha, placas OAL 4234 que dava apoio aos suspeitos. 

No caminho um dos suspeitos, G.R., que estaria com a arma  saiu do veículo e pegou um micro-ônibus, o PM resolveu não ir atrás de apenas um e continuou a perseguição e chamou reforço. 

Prisão do grupo

O grupo foi abordado na avenida Belo Horizonte, bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul, próximo a uma clínica veterinária. 

Os PMs da 16ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) auxiliaram na prisão e encaminharam os suspeitos até o 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde os pais dos adolescentes compareceram para assinar um termo de compromisso e não quiseram falar com a impressa.

Apoio dos taxistas

Na delegacia estavam presentes quase trinta taxistas dando apoio ao colega. Eles afirmavam que não entendiam o que motivara os jovens a praticarem o crime, já que todos são jovens de classe média.

Um dos taxistas que não quis se identificar, afirmou que os jovens afirmaram que um era filho de policial e outro era neto de desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

O taxista Manoel disse que os suspeitos levaram o dinheiro que ele tinha no veículo, um valor de R$ 270 que não foram recuperados.

“Acredito que tenha ficado com o bandido que fugiu”, disse Manoel.

Até a publicação desta matéria, a delegada do 12º DIP, Fabíola Queiroz, disse que as informações estavam sendo levantadas e todos os procedimentos seriam tomados. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.