Domingo, 21 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Manaus

Polícia prende PM aposentado acusado de executar jovem

Francisco é um dos quatro envolvidos na execução e compareceu à delegacia nesta quinta-feira (10) devido ao cumprimento de um mandado de prisão expedido pela juíza Mirza Telma de Oliveira


10/07/2014 às 21:07

Investigadores da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) prenderam por volta de 12h40 desta quinta-feira (10), o policial militar aposentado Francisco Marques Reis, 48. Ele é um dos suspeitos de executar Jefferson Pytter da Costa Silva, 22 no dia 2 de abril deste ano. Outras três pessoas envolvidas no crime não tinham sido identificadas.

Francisco foi preso na travessa Jeribá, na Colônia Terra Nova, zona Leste de Manaus, devido ao cumprimento de um mandado de prisão expedido pela juíza Mirza Telma de Oliveira, na quarta-feira (9).

O crime

Segundo a delegada adjunta da DEHS, Sansha Sodré, Francisco é um dos quatro envolvidos na execução. No dia do crime, testemunhas da execução disseram que a vítima saia supostamente de uma célula com mais três pessoas. E em via pública, foram abordados por quatro pessoas que mandaram todos ficarem deitados no chão com arma em punho. Os executores olharam rosto por rosto até identificar o de Pytter. A vítima morreu com oito tiros disparados nas costas, cabeça e braços.


Delegada adjunta da DEHS, Sansha Sodré

Na época, as mesmas testemunhas identificaram um policial entre os autores do crime. Em depoimento Francisco negou a participação no crime. Porém, hoje, quando foi preso, foi encontrado em sua residência, um revólver 38 com cinco munições, um colete balístico e uma algema. A arma será encaminhada para a perícia onde serão feitas as análises para constatar a ligação com a arma usada no crime.

Após os procedimentos, Francisco foi encaminhado para a cadeia pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro.

A vítima

Em uma pesquisa feita no site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Jefferson Pytter da Costa Silva respondia aos crimes de latrocínio (roubo seguido de morte) e tráfico de drogas. Jefferson respondia ainda há três processos por homicídios.

*Com informações do repórter Jhonny Lima



publicidade
publicidade
Ex-deputado Hissa Abrahão é eleito presidente do diretório regional do PDT
Homem é morto a tiros enquanto comprava almoço no Campos Sales
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.