Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia prende suspeito de matar idoso que pediu para traficantes não venderem drogas em taberna

Comerciante de 72 anos foi morto em novembro deste ano, a tiros, após dizer diversas vezes que denunciaria os traficantes da área que vendiam droga em frente ao seu comércio 23/12/2015 às 14:15
Show 1
Bruno Silva da Fonseca, 21 anos, foi preso também por tráfico de drogas
ACRITICA.COM ---

A equipe da Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS) apresentou na manhã desta quarta-feira (23), durante coletiva de imprensa, Bruno Silva da Fonseca, 21, envolvido no homicídio do comerciante Agripino da Silva Reis, 72, morto no último dia 18 de novembro deste ano.

Conforme o delegado titular da DEHS, Ivo Martins, Bruno foi preso por policiais militares da 14ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), ontem (22), na rua Cristais Paulistas, invasão Nova Conquista, bairro Tancredo Neves, Zona Leste. Com ele, foram encontradas 90 trouxinhas, contendo suposta substância entorpecente.

“Bruno foi conduzido ao 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. Na ocasião, foi constatado que ele era investigado há um mês pelo homicídio do comerciante Agripino. Por esta razão, a autoridade policial da delegacia solicitou a condução do infrator à especializada para que ele prestasse esclarecimentos sobre o homicídio”, informou Martins.


Reprodução/Arcevo pessoal/Aguilar Abecassis

Ainda de acordo com o delegado, a vítima foi morta no dia 18 de novembro deste ano, por volta das 13h, no comércio em que trabalhava, na rua Oito, loteamento Parque Tarumã, Zona Oeste da cidade. Segundo a polícia, Agripino foi morto porque pediu para que traficantes parassem de vender droga na frente da taberna dele.

“Bruno vendia entorpecentes em frente ao comércio do Agripino, que, por diversas vezes avisou que iria denunciá-lo. No dia do fato, o jovem armou-se com uma escopeta, calibre 12, de fabricação caseira e efetuou um disparo contra a vítima, a qual foi atingida na região do abdômen”, afirmou Martins, destacando que já representou pela prisão preventiva do infrator.

Segundo os policiais que participaram das diligências sobre o caso, Bruno respondeu por ato infracional por tráfico de drogas, quando era menor de idade. Agora, Bruno será indiciado por homicídio qualificado. Após os procedimentos legais, ele será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde permanecerá à disposição da Justiça.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade