Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia realizará enterro de sete cadáveres não identificados nesta sexta-feira (19)

De acordo com o IML, os cadáveres não foram identificados por parentes ou não foram reivindicados, ou seja, ficaram nas gavetas sem reconhecimento 18/12/2014 às 17:14
Show 1
Instituto precisa liberar gavetas para que continuem sendo usadas em investigações policiais
ACRITICA.COM Manaus (AM)

A Polícia Civil realizará, na próxima sexta-feira (19), o sepultamento de sete cadáveres que se encontram nas câmaras do Instituto, localizado na avenida Noel Nutels, n° 300, bairro Cidade Nova 2, Zona Norte de Manaus. Os corpos ainda não foram reconhecidos ou reivindicados por familiares até o momento.

De acordo com as informações do IML, os cadáveres não foram identificados por parentes ou não foram reivindicados, ou seja, ficaram nas gavetas sem reconhecimento. O prazo para ser feito o procedimento de enterro é de no máximo 30 dias, podendo ser feito em tempo mais curto, devido às demandas de remoção que o órgão realiza na capital e Região Metropolitana.

O Instituto possui 20 gavetas, que por conta do constante recebimento de corpos, devem estar disponíveis. Conforme o coordenador de operações do IML, Carlos Procópio Reis, todos os procedimentos legais são feitos para que o procedimento seja realizado. “Temos o prazo de quatro a cinco dias para fazer ofício da pessoa sepultada, informar o juiz e recebermos o documento,” informou, acrescentando que o sepultamento é feito com urnas e covas numeradas.

Os familiares que quiserem recorrer ao órgão para fazer o reconhecimento após o corpo ser liberado para enterro, podem se dirigir até o instituto no horário de 8h às 18h, ou ligar para o número 3216-6072.  O protocolo a ser seguido no ato da solicitação de informações é verificar as características do corpo, como arcada e impressões digitais.

Os mortos serão enterrados no cemitério Nossa Senhora Aparecida, localizado na Avenida do Turismo, bairro Tarumã, na Zona Oeste em área cedida pela Prefeitura Municipal.

Relação das vítimas

1.    Cadáver de suposto Marcelo Frota de Souza, de cor parda, cabelos pretos lisos, olhos pretos, tatuagem na coxa direita escrita “Mãe”, e no antebraço esquerdo escrito “Rodrigo”, sem mais sinais que possam identificá-lo. Oriundo do HPS 28 de Agosto;

2.    Cadáver não identificado, sexo masculino, aparentando entre 45 e 50 anos, 1,70 cm de altura, cor parda, olhos pretos, cabelo preto e calvície aparente, trajando uma calça jeans preta e camisa social, oriundo da rua 12, conjunto Jardim Versalles, bairro Planalto;

3.    Cadáver de suposto Nivaldo Pereira Tavares, aparentemente 60 anos, cor parda, cabelos pretos calvície aparente, bigode preto, sem mais sinais que possam identificá-lo. Oriundo do Hospital Delfina Aziz;

4.    Cadáver de suposto Jorge Pinheiro da Silva, cor parda, olhos pretos, cabelos lisos pretos, sem mais sinais que possam identificá-lo. Oriundo do HPS 28 de Agosto;

5.    Cadáver de suposto Marcelo, idade entre 60 e 65 anos, 1,65 cm de altura, cor parda, olhos castanhos escuros, cabelo ondulado grisalho. Oriundo do SPA da Zona Sul;

6.    Cadáver não identificado, sexo masculino, aparentando entre 30 a 35 anos de idade, 1,80 cm de altura, cor branca, olhos castanhos claros, cabelo liso preto. Oriundo do Hospital 28 de Agosto;

7.      Cadáver não identificado, sexo masculino, aparentando 50 a 55 anos de idade, 1,70 cm de altura, cor parda, olhos pretos, cabelos lisos preto, trajando bermuda cinza e blusa preta, tênis. Oriundo do SPA da Zona Sul.

Publicidade
Publicidade