Publicidade
Manaus
Manaus

Policiais atiram nas costas de adolescente em lanchonete e agora são alvo de investigação

O adolescente ficou com a bala alojada na coluna e deve ficar paraplégico. A ação dos policiais será avaliada pela Diretoria de Justiça e Disciplina da Polícia Militar 13/01/2015 às 16:24
Show 1
Segundo testemunhas, o adolescente estava numa lanchonete quando foi baleado sem reação
Kelly Melo Manaus (AM)

ASSISTA AQUI O VÍDEO

Três policiais militares da 25ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) vão ser investigados pela Diretoria de Justiça e Disciplina da Polícia Militar por terem atirado em um adolescente de 17 anos  na tarde de domingo (11),  no bairro Coroado 2, na Zona Leste. O adolescente ficou com a bala alojada na coluna e perdeu os movimentos das pernas. Os nomes dos policiais não foram informados.

Segundo moradores, era por volta das 17h, quando uma viatura apareceu na rua Flávio Costa, no Coroado. O adolescente e outros dois amigos estariam em um lanche quando avistaram a guarnição e saíram correndo. “Os policiais desceram do carro com as armas em punho e já começaram a atirar. Um dos tiros acertou a costa do menino”, disse uma vizinha que preferiu não se identificar por medo de represálias.

Parte da ação dos policiais foi filmada por moradores da área e enviada à reportagem. Em um dos vídeos é possível verificar o rapaz estirado no chão pedindo socorro. Em outro momento, um dos policiais pede ajuda de um outro morador, levanta o garoto e o coloca dentro da viatura. Para a família, os policiais omitiram socorro ao adolescente, já que nenhuma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada, procedimento obrigatório nesse tipo de ocorrência.

O rapaz está internado no Pronto Socorro João Lúcio. A mãe dele informou que os médicos confirmaram que o rapaz vai ficar paraplégico. “Jogaram ele na viatura como se fosse um cachorro e ainda tentaram incriminá-lo. Mas eu vou abrir um processo contra esses policiais e exigir uma indenização do Estado”, afirmou ela. O assessor de comunicação da PM, major Luiz Navarro, informou que os policiais foram identificados e vão ser investigados.

Publicidade
Publicidade