Publicidade
Manaus
Victor e Victoria

Policiais militares fazem partos de gêmeos em casa no bairro Zumbi, em Manaus

Após o nascimento do primeiro bebê, Victoria, uma equipe do Samu chegou ao local e fez o parto da segunda criança, o Victor 10/12/2016 às 15:42 - Atualizado em 10/12/2016 às 16:14
Vinicius Leal Manaus (AM)

Policiais militares da 25ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) ajudaram a realizar os partos de dois bebês, gêmeos, em Manaus, no início da manhã deste sábado (10), em uma casa na rua das Palmeiras, bairro Zumbi 3, na Zona Leste da capital. Os PMs fizeram o parto do primeiro bebê, Victoria, e uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a tempo para realizar o parto da segunda criança, o Victor.

“A gente estava patrulhando a região quando o pai saiu procurando por socorro. Estávamos passando no local e ele pediu nosso apoio. De imediato acionamos o Samu”, explicou o tenente Cândido, supervisor da área. “Não havia ninguém fazendo o parto no momento em chegamos. Eu tinha a intenção de colocá-la na viatura, mas vi que não tinha possibilidade, porque a bolsa já estava estourada. Foi quando o primeiro bebê nasceu, a Victoria”, explicou.

Modesto, o tenente informou que eles apenas “auxiliaram” o parto. “Quem fez o parto mesmo foi a própria mãe, a gente apenas auxiliou. Pedimos panos e toalhas limpas para manter o bebê aquecido. Ela (Victoria) não aguardou e nasceu. Fizemos a retirada dela e a colocamos ao lado. Não cortamos o cordão umbilical porque não tínhamos instrumentos esterilizados”, contou o tenente. “Fomos nós que a recebemos no mundo”, disse o tenente, orgulhoso.

A segunda criança, o Victor, já nasceu com a ajuda da enfermeira Shirley e do motorista Márcio, da USB 27 do Samu. “Quando o Samu chegou, eles fizeram o trabalho de retirada do cordão e o parto do Victor”, explicou. Além do tenente Cândido, também participaram do parto da primeira criança os soldados Bruno Luiz, J. Caetano e Tiago Freitas, todos da 25ª Cicom.

Controlando a emoção

De acordo com o tenente Cândido, toda a equipe de PMs ficou emocionada no momento do parto, mas eles precisaram controlar o sentimento e mantiveram a calma. “É muita emoção. Mas a gente tem que controlar, tendo em vista que precisamos ajudar a mãe. Se nós ficássemos emocionados não iríamos conseguir ajudar. A gente faz o esforço para manter a calma nessas horas”, disse. “Você tem uma vida nas mãos, uma pessoa tão pequena. É muito emocionante”.

Mãe agradecida

Após os dois partos, a mãe, a dona de casa Linere Gonzaga Ribeiro, de 33 anos, foi levada com os dois filhos para a Maternidade Ana Braga, também na Zona Leste. E no caminho, dentro da ambulância, a também PM os acompanhou. “A gente foi com ela na maternidade, inclusive eu fui dentro da ambulância, atrás, porque alguém tinha que ajudar a carregar a outra criança, já que tinha apenas a enfermeira e o motorista”, disse. Segundo o tenente, a mãe se sentiu agradecida. “Ela agradeceu e desejamos a ela toda a felicidade”. Os bebês e a mãe passam bem.

Publicidade
Publicidade