Sábado, 14 de Dezembro de 2019
UM PRESO E UM FERIDO

Policiais militares trocam tiros na Zona Oeste de Manaus

Soldado, aparentemente bêbado, atirou contra tenente porque desconfiou dele, que também estava apreensivo



tiros0333.jpg (Foto: Divulgação)
21/04/2017 às 21:39

Uma troca de tiros entre dois policiais militares deixou um tenente ferido e um soldado foi preso em flagrante na manhã de ontem. O tenente Wisley, lotado na 12ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), teve ferimentos na mão e braço. O soldado Bruno Souza, lotado na 24ª Cicom, responderá a dois crimes militares por causa do ocorrido.

Segundo informações da polícia, os militares não se conheciam e trocaram tiros entre si porque acharam a atitude do outro suspeita. A troca de tiros ocorreu próximo à casa do tenente, situada no bairro Santo Antônio, na Zona Oeste de Manaus.



De acordo com a Polícia Militar, o tenente estava saindo de casa por volta das 5h30 quando viu um carro parado próximo de casa. Ao constatar no sistema da polícia que a placa do veículo não tinha restrições, o tenente saiu de casa com o veículo próprio. Quando o carro emparedou com o outro veículo que vinha na contramão da via, os dois dispararam um na direção do outro.

No outro veículo estava o soldado Bruno Souza, que havia saído  de casa para comprar bebidas. Segundo a polícia, o rapaz aparentava estar embriagado. O soldado, por sua vez,  relatou à polícia que atirou porque achou “suspeito” o comportamento do tenente, que teria apontado a arma quando o veículo se aproximou. Diante da  atitude “suspeita” que o tenente apresentou porque também desconfiava do veículo do soldado, Bruno   Souza contou que, então,  decidiu atirar.

Cinco tiros foram disparados pelo soldado: um acertou a arma do tenente e outros dois acertaram Wisley na mão e no braço. O  tenentel foi socorrido e encaminhado ao Pronto Socorro 28 de Agosto, na Zona Centro-sul.

A polícia informou que o soldado Bruno Souza se apresentou ainda pela manhã a Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD) da corporação, na Zona Norte de Manaus, onde recebeu voz de prisão.

O policial de patente mais baixa responderá aos crimes militares de homicídio tentado e dano ao patrimônio público; isso porque a arma do tenente atingida pelo disparo do soldado ficou inutilizada após o ocorrido. A DJD também investigará a conduta do tenente  que revidou os tiros.

Investigação
O soldado responderá aos crimes militares de homicídio tentado e dano ao patrimônio público; isso porque a arma do tenente atingida pelo disparo do soldado ficou inutilizada após o ocorrido. A DJD também investigará a conduta do tenente  que revidou os tiros.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.