Domingo, 15 de Dezembro de 2019
SOLUÇÃO

Policiais plantaram arma em morte de menino na Vila Olímpica, diz delegado

De acordo com a Polícia Civil, decisão de PMs que estão presos foi tomada para simular que o jovem Hering Oliveira, de 15 anos, havia trocado tiros com os policiais. Pessoa que forneceu arma segue procurada



hering-morto_0EEACCD6-E650-48D1-BC60-F753256CA64E.JPG Foto: Reprodução/Facebook
08/11/2018 às 15:29

Um quinto envolvido na morte do adolescente Hering da Silva Oliveira, 15, assassinado no dia 25 de outubro deste ano, na Mini Vila Olímpica do bairro Santo Antônio, Zona Oeste, é investigado e procurado pela Polícia Civil, segundo informou o delegado geral adjunto, Ivo Martins. A pessoa, que ainda não foi identificada, forneceu o revólver plantado na cena do crime pelos policiais.

O tenente Erivelton de Oliveira Hermes, da 5ª Companhia Interativa Comunitária, segue preso desde o dia 30 de outubro, junto com outro PM. Além deles, o juiz Mauro Antony expediu mandados de prisão para o sargento Ivanildo Rosas e o cabo Bruno Freitas, também por participação na fraude no dia do homicídio.



O grupo, em acordo, decidiu plantar uma arma para simular que o jovem havia trocado tiros com os policiais. De acordo com o delegado, um áudio da câmera de segurança de dentro da viatura foi crucial para resolver o caso. “Um dos policiais fala em ‘cabrito’, que no jargão popular significa arma, o que mostra que foi plantada no local”, explicou.

Segundo Martins, além dos quatro policiais que forjaram a cena do crime, a investigação identificou um quinto elemento que foi a pessoa que forneceu a arma aos policiais. Segundo o delegado, a pessoa ainda não foi identificada, porém já se tem informações que podem levar à identificação e posteriormente à prisão. Todos os PMs estão presos no Batalhão de Guardas da Polícia Militar.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.