Publicidade
Manaus
Manaus

Policiais são presos suspeitos de sequestro no momento em que receberiam dinheiro por vítima

A prisão de no mínimo dois policiais militares ocorreu no fim da manhã desta terça (16), no estacionamento de um posto de gasolina da avenida Darcy Vargas, no momento em que um resgate no valor de R$ 175 mil estava sendo pago por familiares de uma vítima sequestrada pelos supostos criminosos 17/02/2016 às 11:14
Show 1
Suspeitos detidos foram levados até a DEHS para prestarem esclarecimentos. Na foto, PM de camisa preta aparece sendo escoltado por investigadores após prisão
JOANA QUEIROZ Manaus (AM)

ASSISTA VÍDEO COM O MOMENTO DA PRISÃO

Investigação de aproximadamente 15 dias levou agentes da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) a prender em flagrante dois policiais militares, suspeitos de sequestro e até mesmo homicídio. Cleber Gonzaga Oliveira de Lima e Watson Nascimento da Silva foram detidos no estacionamento de um posto de gasolina pelo desaparecimento do técnico de refrigeração Marinaldo Franco de Araújo.

A prisão ocorreu por volta das 11h30 desta terça-feira (16) no estacionamento de posto de gasolina localizado na avenida Djalma Batista, Zona Centro-Oeste de Manaus, no momento em que um resgate estava sendo pago por familiares de uma vítima sequestrada.


Watson e Cleber, os dois PMS presos até o momento (Foto: Divulgação)

Eles foram levados para a sede da DEHS, na Zona Norte da capital, onde os PMs estão sendo ouvidos pelo delegado e investigadores. Eles confirmaram, segundo a polícia, que o valor do resgate seria de R$ 175 mil.

Investigadores continuam em diligência em busca de outros militares suspeitos de integrar a quadrilha. Um terceiro elemento envolvido no esquema, identificado até o momento apenas como cabo Amaral, está sendo procurado e é considerado foragido.

Vítima

A polícia está tentando localizar a vítima, um homem identificado como Marinaldo Franco de Araújo, de 32 anos, que trabalha como técnico de refrigeração, que foi sequestrado no bairro Cidade Nova, na Zona Norte da Capital, há 20 dias. Há possibilidade do mesmo ja está morto, segundo a DEHS.


Esposa da vítima sequestrada também esteve na DEHS para prestar informações (Foto: Erica Melo)


Publicidade
Publicidade