Publicidade
Manaus
Manaus

Policial bêbado dirige veículo e atropela mestre de obras no bairro Petrópolis, em Manaus

Vítima estava do lado de fora do próprio carro, no acostamento, ajeitando o porta-malas, quando foi pego por trás por veículo do policial embriagado 21/03/2015 às 19:07
Show 1
Policial visivelmente embriagado, vestido de camisa branca e acompanhado por vários policiais
VINICIUS LEAL Manaus

O cabo da Polícia Militar Sérgio Pereira da Cruz, embriagado, atropelou e vitimou uma pessoa na noite desta sexta-feira (20) na rua Otávio Cabral (ou Bem Te Vi), bairro Petrópolis, Zona Sul, bem ao lado do Bosque da Ciência, sede do Inpa. A vítima, o mestre de obras Marcos Augusto de Souza Peres, 46, teve fraturas na perna e foi hospitalizado.

Segundo a filha da vítima, Camila Oliveira do Carmo, 27, o pai havia saído de casa, também no bairro Petrópolis, para buscá-la no trabalho junto com toda a família – pai, mãe e as duas filhas de Camila, sendo um bebê de 1 ano e seis meses. Porém, no meio do caminho, a poucos quilômetros de casa, Marcos Augusto foi atropelado.

De acordo com familiares, o mestre de obras saiu do carro para ajeitar o porta-malas enquanto a esposa e as duas netas ficaram no carro. Ele estava em pé, do lado de fora do veículo, no acostamento, quando foi surpreendido por trás por um veículo desgovernado. Além do pai que foi pego nas pernas, todos sentiram o impacto da batida.

O causador do atropelamento é o PM Sérgio, lotado no Ciops. “Ele estava morto de bêbado e quase mata meu pai, mas que quebrou as duas pernas. Agora meu pai está no hospital por causa dele”, afirmou Camila. O mestre de obras foi socorrido e levado para o Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto. O estado de saúde dele ainda é desconhecido.


O carro da vítima, um Fiat Palio cor de vinho e placas AIH-2235, estava no acostamento e, por trás, estava o veículo do policial bêbado, no meio da pista, um Renault Logan de cor branca e placas JXW-3813. “Ele encostou o carro aqui para ajeitar o porta-malas. Estava de costas e foi pego”, explicou Camila.

Bêbado tentou fugir

De acordo com testemunhas, após atropelar o mestre de obras, o policial bêbado ainda tentou fugir do local, mas foi alcançado por um mototaxista que presenciou tudo. Conforme populares, o policial escondeu a carteira de documentos dentro da própria calça para esconder a identidade e ainda apanhou de policiais militares.

Para a ocorrência, foram deslocadas três viaturas do Ronda no Bairro, número incomum para um acidente. Dezenas de policiais militares foram ao local, tanto da 3ª Companhia Interativa Comunitária e até do Batalhão de Choque Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), acionada apenas para grandes ocorrências.

Delegacia

O policial bêbado foi autuado em flagrante no 3º Distrito Integrado de Polícia por embriaguez ao volante. Ele se negou a fazer o teste do bafômetro, mas foi registrado que o mesmo apresentava “alteração da capacidade psicomotora”, ou seja, estava visualmente bêbado. Ele não pagou fiança e foi levado para o Comando de Batalhão de Guarda da PM.

A filha da vítima, Camila, considera que os PMs quiseram acobertar o policial bêbado. “Quando os policiais viram que ele era também um policial, tentaram acobertar. Eles não falaram o nome dele (motorista)”. O comandante da ocorrência, tenente Murta, da 3ª Cicom, havia negado  passar para a reportagem o nome e a idade do policial.

Publicidade
Publicidade