Publicidade
Manaus
ECONOMIA

Polo de discos e DVD’s puxa Amazonas para queda na produção industrial

Estado apresentou a maior queda do país na produção industrial de agosto a setembro deste ano 09/11/2018 às 18:49
Show polo industrial 48bf55d9 52ef 494b ad2b 17981ad221b4
Foto: Divulgação
Lívia Anselmo Manaus (AM)

O Amazonas foi o estado com a maior queda na produção industrial de agosto a setembro de 2018, segundo análise do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os responsáveis diretos por essa queda foram os números negativos apresentados pelos polos de impressão e reprodução de gravações, polo de fabricação de máquinas e equipamentos, polo de produção de aparelhos e materiais elétricos e produtos derivados de petróleo e biocombustíveis. Além disso, produtos de borracha e material plástico e equipamentos de informática e eletrônicos também tiveram desempenho negativo.

Entre as atividades industriais que apresentaram os números negativos, a maior delas foi a impressão e reprodução de gravações, onde são feitos os discos de video-DVD. A variação percentual que em julho deste ano era de 1,4% chegou, em setembro, a - 70,2%.

Logo em seguida, aparece a fabricação de máquinas e equipamentos como ar condicionados de parede, split e central. Nesse setor, a queda foi de -31,1%  variando dez pontos negativos quando comparado com agosto de 2018 que tinha -21,7%.

A fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos que incluem disjuntor, chicotes, microondas, alarmes e baterias registrou o terceira maior variação no ranking do IBGE. Desde julho, o setor se mantém com números negativos variando de - 24,1 para -29,7%.

Em quarto lugar no ranking de quedas, aparece a fabricação de produtos derivados de petróleo e de biocombustíveis (nafta, óleos diesel e combustível, gasolina e gás GLP). Apesar de ainda aparecer em baixa e ajudar no posicionamento do Amazonas com a maior queda, o polo de derivados de petróleo variou de -57,1% em agosto para -27,1% em setembro. O número permaneceu negativo, mas apresentou uma melhora.

A fabricação de produtos de borracha e de material plástico saiu de -28,4% em julho para -20,4% em setembro. Na fabricação de equipamentos de informática e produtos eletrônicos ópticos, o Amazonas apresentou uma variação de -14% para -11%.

Positivos

Apenas dois setores apresentaram números de produção industrial positivos. O polo de fabricação de outros equipamentos de transportes, exceto veículos automotores, que teve variação de 8,4%. No entanto, comparando com os meses anteriores, o setor também esteve em queda já que em julho apresentou 37,1% e agosto 30,1%.

O único crescimento foi registrado na fabricação de produtos de metal, que saltou de 8,3% para 16,8% em setembro.

Publicidade
Publicidade