Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
Manaus

Poluição em Manaus gerou 8,8 mil denúncias em 2012

No Dia de Combate à Poluição, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade divulgou balanço que indica um aumento no número de infrações cometidas. Barulho produzido por vizinhos está entre os principais problemas



1.jpg Carros “tunados”, aqueles que têm equipamentos de som potentes, estão entre os mais denunciados à Semmas por conta da poluição sonora que provocam
15/08/2012 às 07:30

No Dia de Combate à Poluição, comemorado nesta terça-feira (14), a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) divulgou números impressionantes do problema em Manaus. Denúncias e autuações feitas pelo órgão, apenas em 2012, por meio do Linha Verde (08000 92 2000), somaram 8.877 nos seis primeiros meses do ano.

Entre as principais reclamações estão a de poluição sonora, ambiental e atmosférica. De acordo com o secretário Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Marcelo Dutra, antes de uma multa ambiental ser aplicada, o fiscal observa algumas condições como a existência de circunstâncias atenuantes ou agravantes, o tamanho do prejuízo ambiental, os antecedentes do infrator e até a capacidade econômica do poluidor. As penalidades para quem  infringe o Código Ambiental de Manaus – e sujar a cidade, queimar áreas verdes, poluir igarapés, etc – se dividem em leve, grave, muito grave e gravíssima. A multa pode variar entre R$ 704 e R$ 7 milhões.



De acordo com o diretor de Fiscalização, Ricardo Maia, 70% das denúncias recebidas pelo órgão são referentes à poluição sonora. “Antes era diferente. Quando alguém denunciava a poluição sonora, esta geralmente estava ligada à empresas, bares, igrejas. Hoje não. As reclamações partem, em sua maioria, de vizinhos que se sentem incomodados com o barulho que é feito nas residências. A partir do momento que recebemos essas denúncias, a nossa equipe de fiscalização vai até o local e pede que a pessoa abaixe o volume e respeite os vizinhos”, afirma.

Além da fiscalização, ações de educação ambiental têm sido desenvolvidas pela secretaria para minimizar os danos ao meio ambiente. O diretor de arborização e educação ambiental da Semmas, Heitor Liberato, afirma que a forma de combate utilizada pelo órgão passa pelo monitoramento e identificação dos principais focos de poluição da cidade e o trabalho de educação ambiental, que inclui a sensibilização ambiental, oficinas e o destino aos produtos que são reciclados pelas pessoas ou associações que participam das oficinas.

Balanço do primeiro semestre de 2012
8877 denúncias recebidas;

5006 denúncias atendidas;

1882 autos de notificação;

105 autos de infração;

102 autos de demolição;

89 interdições.

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.