Domingo, 21 de Julho de 2019
ALERTA

População deve atualizar cartão de vacina contra risco de sarampo em Manaus

Medida é direcionada a quem não acompanhou o calendário, uma vez que há vacinas e doses diferentes para diferentes idades



vacina.JPG Jair Araújo
17/03/2018 às 07:00

A população de Manaus, entre um e 49 anos de idade, deve comparecer a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) da cidade munida do seu Cartão de Vacinação para saber se a vacina contra o sarampo está em dia. Caso não esteja, a recomendação é se vacinar imediatamente. O alerta é da chefe da Divisão de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Isabel Hernandes. De acordo com ela, a medida se dá  devido ao avanço da doença no estado vizinho de Roraima.

Isabel Hernandes  explica que crianças de um a cinco anos devem receber duas doses da vacina, sendo  uma aos 12 meses – a tríplice viral que previne contra sarampo, caxumba e rubéola –, e a outra aos 15 meses – a tetra viral que previne contra sarampo, caxumba, rubéola e catapora. Em pessoas de cinco a 29 anos devem ser administradas duas doses com a vacina tríplice viral, já pessoas de 30 a 49 anos de idade devem receber uma dose. Tal esquema é para quem não acompanhou o calendário vacinal.

A intensificação da vacina por parte da Semsa tem por objetivo evitar um possível surto de sarampo, considerando os alertas emitidos pela Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, inclusive em conjunto com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), referente ao surto da doença no Estado de Bolívar, na Venezuela, fronteira com Roraima. Até a última quinta-feira, Boa Vista tinha 18 casos confirmados e dois óbitos de crianças em investigados.

A apreensão na capital amazonense é evidente, principalmente por haver 18 casos suspeitos da doença. “Nós ficamos preocupados pela situação atual na Venezuela e no Estado de Roraima. Para ficarmos tranquilos as pessoas precisam estar vacinadas. É por isso que estamos reforçando o chamado à população para que tome a vacina. Pedimos para que se encaminhe a uma unidade de saúde para verificar o cartão de vacinação, principalmente as crianças que estão completando um ano”, disse Isabel.

Desde a última quinta-feira, a Semsa intensifica a vacinação contra o sarampo na Zona Norte. O objetivo da ação, que vai ser promovida até o próximo dia 28, é realizar uma varredura para prevenção da doença nos bairros onde foram detectados os primeiros sete casos suspeitos da doença: Santa Etelvina, Monte das Oliveiras e Lago Azul. Além disso, o órgão também implantou uma Sala de Situação para o acompanhamento e monitoramento em tempo real de todos os casos notificados.

O objetivo da Sala de Situação é disponibilizar informações para subsidiar a tomada de decisão dos gestores na elaboração das medidas de controle de doenças, como é o caso do bloqueio e a intensificação vacinal, além da investigação epidemiológica necessária para a avaliação de cada caso suspeito de sarampo.

Ministério acompanha suspeitas

Na última quarta-feira, uma equipe composta por três técnicos do MS, especialistas em sarampo, chegou a Manaus para acompanhar os casos suspeitos. A previsão era de que até hoje eles reavaliassem os prontuários das unidades de saúde que notificaram os casos suspeitos. Além disso, eles realizaram treinamento com a equipe de profissionais de saúde da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) responsável pelo acompanhamento dos pacientes com suspeita da doença.

De acordo com o diretor-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Bernardino Albuquerque, nenhum dos casos suspeitos possui vínculo epidemiológico com pacientes acometidos pelo vírus em Roraima ou na Venezuela. “Eles foram notificados por conta dos sintomas, que se assemelham aos de sarampo”, ressaltou.

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) solicitou reforço ao MS e vai receber mais 50 mil doses extras da vacina tríplice viral. A previsão é de que o novo lote chegue no início da próxima semana e atenda todos os 61 municípios do interior e capital.

Unidades em alerta

As unidades de saúde de Manaus e da RMM estão em alerta. Toda pessoa que apresentar sintoma que se assemelhe à doença será investigada, conforme Nota Técnica expedida no último dia 7, pela FVS. Entre as medidas, houve a orientação para que todos os casos suspeitos sejam encaminhados à FMT.

Sinais e sintomas da doença

É considerado caso suspeito  indivíduo que apresente febre com pequenas manchas vermelhas, acompanhado de um ou mais dos seguintes sinais e sintomas: tosse e/coriza e/ou conjuntivite; histórico de viagem a região com caso confirmado de sarampo nos últimos 30 dias, ou  contato com alguém que viajou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.