Publicidade
Manaus
Saúde

População enfrenta longa fila no mutirão dermatológico da Fundação Alfredo da Matta

Com o objetivo de identificar casos de câncer de pele, a instituição acabou recebendo um número além do esperado de pacientes na ação deste sábado (26) 26/11/2016 às 10:04 - Atualizado em 26/11/2016 às 11:17
Paulo André Nunes Manaus (AM)

Longas filas se formaram desde a madrugada na rua Codajás, bairro Cachoeirinha, por conta do mutirão de atendimento dermatológico que está sendo realizado neste sábado de 8h às 14h na sede da Fundação Alfredo da Matta (Fuam). Com o objetivo de identificar casos de câncer de pele, ainda no estágio inicial, além de disseminar informação sobre esta doença e sobre o acesso aos serviços de diagnóstico e tratamento, a instituição acabou recebendo um número além do esperado de pacientes que buscam informações a respeito de outras doenças dermatológicas. Cerca de 500 pessoas estavam aguardando sob o sol para entrar na instituição e receber orientação.

A ação faz parte do Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele promovido em todo Brasil pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), através de suas Regionais e instituições parceiras.

Impacientes na fila, algumas pessoas reclamavam do temor de não serem atendidas. “Falaram pra nós que só atenderiam 300 pessoas e apenas dos casos de câncer de pele”, disse uma dona de casa que preferiu não se identificar, mas que demonstrava bastante impaciência após procurar a unidade de referência por suspeita de hanseníase.

Por meio de sua assessoria de comunicação, a Fundação Alfredo da Matta ressaltou que a campanha é destinada ao câncer de pele, mas que as pessoas que estão procurando a instituição neste sábado em busca de informações para outras doenças de pele estão passando por uma triagem.

“O foco é o câncer de pele, mas todos que vierem aqui hoje na Fundação Alfredo da Matta vão passar por uma triagem, que vai identificar que se a pessoa tiver uma doença como hanseníase, ou infecciosa, por exemplo, serão atendidos ou hoje ou no decorrer da semana aqui na instituição. Todos terão uma resposta”, disse Lucilene Sales, diretora-técnica da Fuam. 

Além do atendimento na sede da fundação, localizada na rua Codajás, 24,a campanha também acontece neste sábado no Ambulatório Araújo Lima/Hospital Universitário Getúlio Vargas, localizado no bairro da Praça 14, Zona Sul de Manaus e Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste da cidade.

No entanto, pessoas ouvidas pelo Portal Acrítica.com disseram não saber que haviam outros dois locais de atendimento além da Fundação Alfredo da Matta. “Vim do Município de Nhamundá porquê tenho umas manchas na perna e quero saber se é câncer de pele, mas eu não sabia que eu poderia procurar o HUGV e a Fundação Tropical”, comentou ela.

Publicidade
Publicidade