Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019
Cemitérios

População sofre com congestionamentos e demora de ônibus no Dia dos Finados

Problema ocorre mesmo com agentes de trânsito perto de cemitérios e a SMTU tendo informado que as frotas seriam reforçadas



d1d20e79-7d7d-495c-83e5-af9635eebd6b.jpg O congestionamento é grande na avenida do Turismo, onde fica o maior cemitério da cidade, o Parque Tarumã, na Zona Oeste (Foto: Márcio Silva)
02/11/2016 às 11:15

O movimento nos cemitérios de Manaus começou intenso desde as primeiras horas da manhã desta quarta-feira (2), Dia dos Finados. Mesmo com agentes de trânsito dando orientações, o congestionamento é grande na avenida do Turismo, onde fica situado o maior cemitério da cidade, o Cemitério Nossa Senhora Aparecida, o Parque Tarumã, no bairro Tarumã, Zona Oeste.

Outras ruas da capital, como a avenida Coronel Teixeira, também na Zona Oeste, estavam com o fluxo intenso de carros. São esperados pelo menos 500 mil pessoas nos dez cemitérios de Manaus, incluindo o São João Batista, na av. Boulevard Álvaro Maia, o Parque Tarumã, no Tarumã, o Cemitério Santa Helena, no bairro São Raimundo, e o Cemitério São Francisco, no Morro da Liberdade.



Sem lugar para estacionar, alguns motoristas começaram a aproveitar as calçadas e canteiros centrais para colocar o carro, onde os flanelinhas estão cobrando R$ 10 pela vaga. “É sempre esse transtorno, mas é uma data importante para homenagearmos e acendermos velas para nossos parentes amados que já se foram”, comentou a aposentada Rosa Clara Souza, 68.

Demora de ônibus

Os pontos de ônibus também estavam lotados e os frequentadores reclamaram da demora e da lotação dos coletivos. A aposentada Maria Tavares, de 62 anos, esperava há mais de uma hora a linha 542, na avenida do Turismo. “Este ano está muito lotado e os ônibus estão demorando muito. É um sufoco”.

Mesmo a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) tendo informado que as frotas seriam reforçadas para o Tarumã, na Zona Oeste, a população reclamou da escassez das linhas. “Está muito complicado. É uma falta de respeito imensa com quem veio visitar seus entes nos cemitérios”, reclamou a industriária Samila Carneiro, 27.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.