Publicidade
Manaus
Manaus

Por atraso de salários desde outubro, terceirizados da FCecon planejam paralisação

Sem receber há três meses e sem previsão para pagamento, alguns funcionários da “Fundação do Câncer” já começaram a não ir trabalhar. Eles prometer parar na próxima semana 26/12/2015 às 16:55
Show 1
Os terceirizados da FCecon planejam parar as atividades na próxima semana
ALEXANDRE PEQUENO Manaus (AM)

Há três meses sem receber, funcionários da empresa Maxplan, também conhecida como Medimagem, que presta serviço terceirizado na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), em Manaus, planejam paralisar seus trabalhos na próxima semana.

O enfermeiro André de Souza informou que os funcionários estão desde outubro sem receber o pagamento. “Estamos há três meses, desde outubro. Não recebemos décimo terceiro nem nada. Estamos no fim de dezembro e até agora não tivemos nenhuma resposta da empresa, nem da prestadora de serviço”, afirma.

O enfermeiro conta que, por conta dos atrasos no pagamento, alguns colegas já não estão indo trabalhar. “Muitos não estão mais indo trabalhar, e eles estão contratando pessoas para ficarem em seus lugares. Tem gente que nem conhecemos que está indo nas escalas”, reclama. “No fim das contas, estamos pagando para trabalhar”, complementa.

Os funcionários estão planejando uma paralisação para o início da próxima semana. “Estamos tentando reunir todo mundo, o máximo de pessoas para parar, temos que tentar chamar atenção”, finaliza o enfermeiro.

Funcionários de outro hospitais

Funcionários de empresas terceirizadas que prestam serviço no Hospital 28 de Agosto, na Zona Centro-Sul de Manaus, paralisaram as atividades na manhã deste sábado (26). Médicos, enfermeiros e prestadores de serviços fizeram um protesto à falta de pagamentos e péssimas condições de trabalho. 

Na semana passada, servidores do Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, na Zona Leste, também fizeram uma paralisação. Segundo eles, que são funcionários de empresas terceirizadas que prestam serviço no hospital, estão há dois meses sem receber seus salários.

Sobre os salários atrasados

Há três dias, a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) informou que o Governo do Estado já havia autorizado o pagamento às empresas terceirizadas que ainda possuem valores pendentes. Segundo a Susam, os valores atrasados já foram repassados na segunda-feira (21) pela Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz) ao Fundo Estadual de Saúde.

Faltam medicamentos na FCecon

Medicamentos utilizados para tratamento do câncer estão em falta na farmácia da FCecon. O problema está preocupando os familiares dos pacientes que fazem uso dos remédios. Entre os medicamentos em falta estão o Melfalano e o Tosilato de Sorafenibe, ambos usados no tratamento de câncer.

A FCecon informou, por meio de sua assessoria, que tanto o Melfalano quanto o Tosilato de Sorafenibe já foram adquiridos via empenho pela direção, que aguarda a entrega por parte dos fornecedoras. A instituição também informou que está em contato com os distribuidores para tentar antecipar a entrega dos medicamentos.

Publicidade
Publicidade