Publicidade
Manaus
NOVA PARALISAÇÃO

Por falta de segurança, rodoviários ameaçam greve na sexta-feira (10) em Manaus

O STTRM realizou uma coletiva para falar sobre a falta de segurança em todas as linhas de ônibus da capital. A Secretaria de Segurança Pública também se pronunciou sobre o assunto 07/03/2017 às 18:26 - Atualizado em 07/03/2017 às 18:43
Show greve033
A possível greve por parte dos rodoviários foi definida em coletiva realizada no início da tarde hoje.
Kelly Melo Manaus

Após ameaça do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus (STTRM) de paralisar o sistema  na próxima sexta-feira (10), por falta de segurança, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) se pronunciou sobre o assunto na tarde desta terça-feira (07). A possível greve por parte dos rodoviários foi definida em coletiva realizada no início da tarde hoje.

Mais cedo, o STTM  convocou a imprensa para falar sobre a falta de segurança em todas as linhas, empresas e rotas dos transportes de passageiros da capital e afirmou que a força-tarefa criada pela SSP ainda no ano passado caiu no esquecimento.

“Falta investigação, falta o flagrante. Sem isso, os assaltos viram apenas estatísticas nos livros de ocorrência da SSP. Essa semana morreu um motorista do alternativo e se não tomarem providências, amanhã será um dos rodoviários, do Especial, dos taxistas, dos mototaxistas”, afirmou o presidente do sindicato, Givancir Oliveira. Ele também informou que toda a frota será paralisada na próxima sexta-feira, e forma de protesto, já que não teriam sido atendidos pela SSP. Ainda segundo Oliveira, só no ano passado, mais de 2 mil assaltos à ônibus foram registrados.


 

O Secretário de Segurança, Sérgio Fontes, desmentiu o sindicato dos Rodoviários e afirmou que não foi realizado nenhum contato com ele. “Nós fomos pegos de surpresa com esta ameaça e não é verdade que nós fomos procurados. Inclusive tivemos reuniões com a categoria dos alternativos e vamos ter novamente amanhã”, disse  Fontes.

Ele rebateu as críticas dos rodoviários destacou que só no ano passado, mais de 660 prisões de pessoas envolvidas em roubos a ônibus foram realizadas na capital. Nos três primeiros meses do ano, já foram registradas mais de 80 prisões. “Já tivemos uma redução de 1/3 das ocorrências e temos feito o trabalho de repressão e investigação. Tanto que na última ocorrência, do motorista do alternativo, um suspeito foi preso e  outro já foi identificado e a prisão preventiva dele foi solicitada”, reforçou o secretário de Segurança.

Motoristas de ônibus param por três horas
Os moradores do bairro Petrópolis, Zona Sul, ficaram sem transporte coletivo durante três horas, na tarde desta terça-feira. Os motoristas e cobradores das linhas 610, 608, 601 e 612, da empresa Via Verde, cruzaram os braços das 12h às 15h sem dar justificativas aos usuários.

Publicidade
Publicidade