Publicidade
Manaus
Manaus

Por falta de telhas, usuários do transporte público ficam sem proteção nos pontos de ônibus

As telhas de barros que compõem as coberturas das paradas dos coletivos foram retiradas há mais de uma semana e a demora pode durar até 30 dias 18/10/2015 às 19:45
Show 1
Uma das quatro paradas de ônibus sem telhado no bairro Parque 10, denunciados pelos usuários do transporte coletivo
Luana Carvalho Manaus (AM)

Além do calor de quase 40 graus, usuários do transporte público agora enfrentam a falta de cobertura nos pontos de ônibus por conta de uma reforma que pode durar até 30 dias, segundo estimativa da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf).   No bairro Parque 10, na Zona Centro-Sul, os usuários têm sofrido com a falta de proteção. As telhas de barros foram retiradas há mais de uma semana e ainda não foram substituídas.

A auxiliar de serviços gerais, Valderiza da Silva, 42, diz que a espera pelo ônibus é quase insuportável. “Às vezes eu trago guarda-chuva, mas não é sempre, por isso sofro muito com o calor. O ônibus demora a passar e ficar debaixo desse sol faz mal. As autoridades deveriam pensar nisso. Isso sem contar que pode chover e corremos o risco de nos molhar”, reclama.

Para a dona de casa Nazaré Sampaio, 47, as reformas eram necessárias, no entanto, ela reclama da demora para serem concluídas. “Acho válido que eles reformem nossos pontos de ônibus, que já estavam precários. Mas desde que eles tiraram as telhas, não voltaram mais. Além disso, ainda tem gente que tá roubando as telhas que eles deixaram jogadas nas calçadas”, relatou Nazaré, que mora próximo a uma parada de ônibus em reforma no Parque 10, na Zona Centro-Sul.


Em andamento

A Seminf informou que começou, há duas semanas, as reformas das paradas de ônibus com telhas de barro em Manaus.  Segundo o órgão,  a demanda foi da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) e quatro empresas estão intensificando os serviços para que sejam concluídos no menor tempo possível.

Os bairros Cidade Nova, na Zona Norte, Parque 10 e Flores, na Zona Centro-Sul, Lírio do Vale e São Raimundo na Zona Oeste já estão sendo atendidos. “Somente no Parque 10, aproximadamente 20 pontos de ônibus já estão em reforma. As obras licitadas têm um prazo de 120 dias para recuperar os 500 abrigos em todas as zonas geográficas da cidade. Os primeiros pontos de ônibus em reforma especificamente no Parque 10, onde a demanda solicita as informações, tem o prazo estimado de 30 dias de obras”, informou a Seminf.


Estrutura

De acordo com o projeto, a meta é recuperar 500 abrigos de ônibus. A reforma deve abranger pontos de parada com abrigos de telha de barro que foram previamente identificados pela SMTU. As obras irão contemplar a recuperação da estrutura metálica, cobertura, iluminação, pintura, piso e assentos. Além da recuperação das 500 paradas de ônibus, a prefeitura, também deverá fazer a implantação de 200 novos abrigos do tipo telha de barro.


Publicidade
Publicidade