Domingo, 19 de Maio de 2019
Manaus

Por rede social, sindicato convoca rodoviários para greve em Manaus neste final de semana

Áudios enviados via WhatsApp mostram supostamente o presidente do Sindicato dos Rodoviários chamando trabalhadores para uma paralisação



1.gif
Rodoviários e o presidente do sindicato, Givancir Oliveira (camisa azul) durante greve
10/07/2015 às 09:07

CONFIRA O ÁUDIO

Parte da cidade de Manaus poderá ficar sem o serviço de transporte público urbano neste final de semana caso seja confirmada uma paralisação dos trabalhadores rodoviários. Pelas redes sociais circulam áudios de uma suposta convocação para greve, possivelmente gravados pelo presidente do sindicato, Givancir Oliveira.

A reportagem teve acesso a dois áudios enviados pelo aplicativo de celular WhatsApp, onde é clara a convocação para paralisação dos trabalhadores de ônibus, tanto motoristas quanto cobradores. O autor das gravações chama os rodoviários para a greve, mas não especifica uma data, apenas diz que isso poderá ocorrer a partir de hoje, quinta (9).

“A partir de quinta-feira em diante, sexta-feira, sábado, a gente pode parar todo o Centro de Manaus. [...] Passem informações para outros grupos, para outros colegas, que a partir de sexta colocar o dinheiro no bolso, para quando chegar no (sic) Centro não ter problema de deixar dinheiro ainda na catraca”, consta no áudio.

Antes de citar os dias possíveis de greve, o autor das mensagens justifica que a paralisação só vai ocorrer caso não haja acordo entre o Sindicato dos Trabalhadores de Transporte Rodoviários de Manaus (STTRM) e os empresários e donos das companhias de ônibus, representados pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Manaus (Sinetram).

“Na sexta-feira é audiência com a presidente do Tribunal [Regional do Trabalho – TRT]. Acredito que ela vai fazer cumprir aquilo que ela mesma julgou, e dar um fim nessa palhaçada”, diz o autor da mensagem. “Não queremos fazer greve, porém se nada for resolvido, não temos outra alternativa se não parar”, consta no outro áudio.

A suspeita é que os dois áudios tenham sido gravados na noite de quarta-feira (8) e na manhã de hoje, e enviados no grupo de WhatsApp chamado “Ação Social Voluntária”. O autor das mensagens cita, no áudio, a atual reivindicação dos rodoviários: a volta do pagamento do vale-lanche e do vale-refeição, benefícios exigidos por eles há meses.

Reunião no TRT aconteceu hoje

Numa das gravações é citada uma audiência com a presidente do TRT, desembargadora Mª das Graças Alecrim Marinho, a ser realizada amanhã (10). Porém, a reportagem confirmou com as assessorias do Sinetram e da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) que na tarde de hoje foi realizada tal reunião na sede do TRT.

Até a publicação desta matéria a reunião ainda ocorria na sede do TRT, no bairro Praça 14, Zona Sul. A reportagem tentou contato, pelo telefone, com o presidente do STTRM, Givancir Oliveira, para confirmar a greve, a veracidade dos áudios e se os mesmos foram gravados por Givancir, mas não obtivemos sucesso.

Paralisações

Em junho, o STTRM tentou fazer uma greve de 70% da frota de ônibus em Manaus, mas foi impedido pelo TRT, que acatou o pedido do Sinetram e proibiu o ato sujeitando o sindicato a multa de R$ 300 mil. Na ocasião, os trabalhadores exigiam pagamento de vale-lanche e vale refeição, além de pagamento integral do cartão vale-compras.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.