Publicidade
Manaus
Manaus

Por traição, jovem de 14 anos mata namorada de 13 no Alfredo Nascimento, bairro da Zona Norte

A vítima foi alvejada com três disparos de arma de fogo à queima-roupa. Um dos tiros atingiu o pescoço da criança 23/05/2015 às 11:12
Show 1
O menor infrator foi detido e agredido por populares, antes de ser encaminhado ao hospital. Depois, ele foi conduzi à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais
Édria Caroline e Kamyla Gomes Manaus (AM)

A estudante Alice Maria Silva da Encarnação, de apenas 13 anos, foi morta com três tiros à queima-roupa, disparados por outro adolescente, G.C.M de 14 anos. O motivo teria sido passional: de acordo com informações preliminares da Polícia Militar, o garoto matou Maria por causa de uma traição.

O crime aconteceu por volta das 9h da última sexta-feira (22), em uma invasão de difícil acesso no bairro Alfredo Nascimento, Zona Leste de Manaus. Um dos disparos atingiu o pescoço da vítima, que veio a óbito no local.

De acordo com informações do tenente Milton, da 13ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que atendeu a ocorrência, a jovem foi socorrida por um motorista de uma van que, ao avistar uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), na avenida Nossa Senhora de Fátima, principal do bairro, pediu socorro. Maria Alice chegou a ser socorrida pelos profissionais, mas não resistiu aos ferimentos e morreu durante o procedimento, na rua. 

Ainda de acordo com o policial, a jovem estava com um grupo de amigos na invasão quando foi abordada pelo adolescente suspeito que a chamou. Ela, no entanto, não teria atendido o rapaz. Então o garoto teria esperado Maria ficar sozinha antes de cometer o crime. De acordo com os PMs da 13ª Cicom, vizinhos disseram que os dois tinham um relacionamento.

Após disparar os tiros na vítima, populares conseguiram chegar a tempo e detiveram o adolescente. Ele chegou a ser agredido com várias pauladas e algumas atingiram a sua cabeça.

Ao ser detido, ele foi encaminhado ao Hospital Pronto-Socorro Platão Araújo, na Zona Leste, para ser medicado e, em seguida foi encaminhado à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI), no bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste.

Segundo os policiais, com o garoto foram apreendidas algumas trouxinhas de substância entorpecente. A arma utilizada no crime não foi encontrada. 

O pai da vítima, o vidraceiro Alex Chaves da Encarnação, 37, disse desconhecer o motivo do crime e o menino. “Soube por volta das 15h que tinham matado a minha filha”, contou o pai. O crime será investigado.

Publicidade
Publicidade