Publicidade
Manaus
OPERAÇÃO AJURICABA

Porto de Manaus é multado e interditado pelo Ibama após fiscalização

Órgão disse que Porto não tem licença de operação e nem Plano de Emergência Individual para atender incidentes de poluição por óleo 06/10/2016 às 16:25 - Atualizado em 06/10/2016 às 17:03
Show finms0009
Empresas que operam o Porto de Manaus foram multadas em R$ 409 mil e devem viabilizar regularização para a retomada das operações (Foto: Márcio Silva)
Silane Souza Manaus (AM)

O Porto de Manaus (Roadway), no Centro, foi interditado na tarde desta quinta-feira (6), pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) durante a Operação Ajuricaba. Ele não possui licença de operação e nem Plano de Emergência Individual para atender incidentes de poluição por óleo e ficará fechado até que a situação seja regularizada. As empresas que operam o local têm 48h para tirar todas as embarcações do local e suspender as operações. 

De acordo com o chefe da Divisão Técnico Ambiental do Ibama no Amazonas, Geandro Pantoja, as empresas operadoras do Porto de Manaus também não tem cadastro federal do Ibama, que é obrigatório para quem exerce atividades potencialmente poluidoras. A Estação Hidroviária do Amazonas Ltda. e a Empresa de Revitalização do Porto de Manaus foram multadas em R$ 409 mil. “O tempo que o porto ficará fechado depende das empresas. Se elas regularizarem amanhã, nós o liberamos”.

A Operação Ajuricaba está sendo realizada desde segunda-feira pelo Ibama em parceria com o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) e Batalhão de Policiamento Ambiental do Estado (PMAM). O objetivo é verificar a regularidade ambiental de instalações portuárias de grande porte e fiscalizar o transporte aquaviário de produtos perigosos, especialmente derivados de petróleo. A ação seguirá até sábado em toda a Zona Portuária de Manaus.

Publicidade
Publicidade