Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019
PROTESTO

Postos em Manaus vão vender gasolina a R$ 2,20 no Dia da Liberdade de Impostos

Ação em protesto pela alta carga tributária do País acontece nesta quinta-feira (30) e chega ao interior do AM. Lojistas da capital vão colocar a venda 10 mil produtos e serviços sem impostos



posto-gasolina_C333B232-CD44-4FD7-8B6E-DA4E2B70CB86.JPG Foto: Junio Matos
27/05/2019 às 22:53

Em protesto pela alta carga tributária, lojistas de Manaus realizam na próxima quinta-feira (30) a venda de 10 mil produtos e serviços sem a incidência de impostos. As ações iniciaram no último final de semana e, neste ano, o Dia Livre da Liberdade de Impostos (DLI) alcança também postos de gasolina de três municípios do interior do Amazonas, além da capital.

No ranking de 30 países, o Brasil é o 14º que mais arrecada impostos segundo dados do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT). E o País está em último na contrapartida de serviços públicos de qualidade.O brasileiro trabalha em média 153 dias (cerca de cinco meses) por ano só para pagar impostos sobre serviços e produtos. Apenas nos setores de maquiagem e eletrônicos as cargas tributárias são de 58% e 43%, respectivamente.



Para o presidente da Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas do Amazonas (FCDL), Ezra Azury Benzion, a data é de protesto e não pode ser vista como promoção ou saldão.

“O lojista sozinho perde esse valor. Ele abre mão de um valor e mostra o quanto está indignado com a alta carga tributária que só cresce no nosso País”, declarou durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira (27), destacando que a ação, que ocorre simultaneamente em todo o Brasil, a cada ano vem ganhando mais força e adesão no Estado.

Gasolina a R$ 2,20

Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem (CDL Jovem), os postos da Equador localizados na avenida Rodrigo Otávio, na entrada do Distrito Industrial, e o Posto Flutuante Pontão Tarumã, nas margens do Rio Negro, venderão o litro da gasolina a R$ 2,20 para carros, motos e embarcações.

Em Parintins, o litro da gasolina será comercializado no posto MCD a R$ 2,40. Em Itacoatiara e Manacapuru o litro do combustível será vendido na revenda Equador a R$ 2,45 e R$ 2,30, respectivamente. De acordo com o coordenador da CDL Jovem, Luiz Eduardo Leal, cada veículo poderá abastecer até cinco litros.

Produtos sem tributos

Além dos postos de combustíveis, o protesto contará com a participação de centenas de lojas de segmentos como calçados, vestuários, restaurantes, eletroeletrônicos, parques, livraria, serviços de beleza, entre outros.

Os consumidores poderão ter acesso à lista de lojas participantes da campanha, que será disponibilizado no dia 30, através do aplicativo Teewa. A ferramenta irá ajudar na pesquisa por lojas, produtos, preços e o valor abatido dos tributos cobrados nos itens selecionados.

Nos shoppings, todas as lojas participantes da campanha estarão identificadas com cartazes e adesivos na vitrine e cada uma delas disponibilizará, no mínimo, cinco produtos sem a cobrança de impostos, sendo a critério do lojista oferecer maior quantidade de itens. A participação dos lojistas é facultativa.

IBS

O Congresso aprovou a admissibilidade da reforma tributária.  Os deputados federais já analisam a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 45/19) que unifica cinco tributos no Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS). O imposto terá as características de um Imposto Sobre o Valor Adicionado (IVA), modelo adotado pela maioria dos países para a tributação do consumo de bens e serviços.

News larissa 123 1d992ea1 3253 4ef8 b843 c32f62573432
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.