Terça-feira, 16 de Julho de 2019
PARA JANEIRO

Prefeito anuncia obras de drenagem para 2018 na Djalma Batista após novo buraco

Artur Neto informou que a obra vai “dar um pequeno transtorno” e que após a conclusão dos trabalhos os benefícios devem durar por até 60 anos



ARTUR_123.JPG Foto: Alex Pazuello/Semcom
24/12/2017 às 11:49

Um dia após abrir um novo buraco próximo a rua Pará, esquina com a avenida Djalma Batista, na Zona Centro-Sul de Manaus, a Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) informou que o prefeito de Manaus, Artur Neto, anunciou uma obra para janeiro de 2018 que vai atravessar a Djalma Batista para resolver em definitivo, segundo ele, o problema de drenagem na área.

A obra, de acordo com ele, é uma travessia construída com armico, moderna linha de tubos de grande imersão, fabricados em aço de alta eficiência e resistência estrutural, o que torna o projeto mais econômico, versátil e rápido de montar, além de mais duradouro, podendo durar até 60 anos.

“É um trabalho para durar 50, 60 anos. Vai dar um pequeno transtorno, mas não será o transtorno de paralisar a cidade”, afirmou o prefeito durante inspeção d​o serviço de recuperação da drenagem na avenida Djalma Batista, esquina com a rua Pará, próximo ao local onde um outro trecho de drenagem havia sido rompido no último dia 17 de dezembro.

​O prefeito anunciou, ainda, a revisão da rede de drenagem a partir do Parque dos Bilhares, em direção a rua Pará, corrigindo os defeitos de drenagem.​ ​Artur atribuiu ao envelhecimento da rede de drenagem os problemas que vem sendo detectado nos últimos dias.

“A maior influência é a esclerose, a velhice dessa rede, precisamos renová-la. Manaus precisa muito de investimentos sérios e vultosos em drenagem macro e micro. Se não se fizer assim, não se sustenta a pavimentação acima da terra”, afirmou.

Sem detalhes

No material divulgado pela Semcom, a Prefeitura de Manaus não informa se a obra será feita em parceria com a Manaus Ambiental. Anteriormente, por conta das obras que foram desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), o vice-prefeito e secretário da Seminf, Marcos Rotta, afirmou que cobraria o ressarcimento da concessionária de água já que os serviços prestados seriam de responsabilidades da mesma.

Segundo ele, a Seminf estava fazendo um levantamento  de todas as frentes de trabalho para cobrar a compensação da obra da empresa Manaus Ambiental. “Ainda não  temos esses valores fechados, mas com certeza faremos a cobrança”, afirmou Rotta, na época.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.