Publicidade
Manaus
APÓS PARALISAÇÃO

Prefeito Artur Neto garante que ônibus circularão nesta quarta, em Manaus

A garantia foi dada após uma longa conversa com representantes do Sinetram e sindicato dos rodoviários, representado pelo vereador Jaildo Oliveira, irmão do presidente do sindicato dos trabalhadores 17/01/2017 às 21:14 - Atualizado em 17/01/2017 às 21:26
Show artur02222
Prefeito evitou falar sobre reajuste de tarifa. Foto: Aguilar Abecassis
Kelly Melo Manaus

Depois de uma reunião que durou quase 4h, o prefeito Manaus Arthur Neto (PSDB) garantiu que a frota de transporte coletivo vai rodar normalmente nesta quarta-feira (18).                   

A garantia foi dada após  uma longa conversa nesta terça-feira (17) com representantes do Sinetram e sindicato  dos rodoviários, representado  pelo vereador Jaildo Oliveira, irmão  do presidente do sindicato dos trabalhadores.                       

Segundo o prefeito, as reivindicações  dos dois sindicatos serão  discutidas amplamente a partir desta quarta, mas ele evitou falar sobre um possível  reajuste da tarifa, que hoje custa R$ 3. "Os dois lados têm  queixas e estamos estudando aumentar o valor do subsídio, o que não pode é a população ser prejudicada", afirmou o prefeito.                       

O vereador Jaildo Oliveira, integrante da comissão  de transportes da Câmara Municipal de Manaus (CMM) disse que a conversa  com Artur foi satisfatória e sustentou  que não  houve ilegalidade  no movimento paredista.

"A greve é  um direito do trabalhador. Todos os órgãos  foram comunicados no tempo certo e por isso não vejo nenhuma ilegalidade no movimento. Os trabalhadores estão sem reajuste há  oito meses e eles merecem ser ouvidos", declarou.

Greve
No início da manhã desta terça-feira (17). os rodoviários paralisaram e nenhum ônibus circulou por Manaus. Ao todo, uma frota de 1,4 mil ônibus de 220 linhas ficou nas garagens, prejudicando aproximadamente 800 mil usuários. 

Cerca de duas horas após a Justiça do Trabalho determinar a prisão dos diretores do Sindicato dos Rodoviários, os primeiros ônibus começaram a sair das garagens das empresas. Por volta das 15h40, a reportagem presenciou quatro  ônibus da empresa Via Verde, no Lírio do Valle, Zona Oeste de Manaus. Além da Via Verde, Expresso Coroado e Açaí são as empresas com veículos nas ruas. Todas as outras continuaram paralisadas.

Publicidade
Publicidade