Domingo, 17 de Novembro de 2019
Manaus

Prefeito Artur Neto promete reduzir pastas e trocar secretários

O projeto de reforma administrativa do prefeito de Manaus trará, dentre outros pontos de enxugamento, a fusão de secretarias



1.jpg Reforma trará pelo menos três mudanças no primeiro escalão da administração do município
20/02/2015 às 10:28

A reforma administrativa da Prefeitura Municipal de Manaus (PMM), que será anunciada na próxima semana pelo prefeito Artur Neto (PSDB), traz pelo menos três mudanças no primeiro escalão da administração do município que envolvem a Secretaria de Esporte e Lazer (Semjel), Secretaria de Administração (Semad) e Secretaria Municipal de Produção e Abastecimento (Sempab).

Com o argumento de redução de custos, discurso que tem sido adotado por Artur desde o ano passado, e ainda da existência de uma grave crise no País, a Sempab deve se fundir à Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Desenvolvimento (Semtrab).



Hoje as duas pastas são administradas, respectivamente, por Fábio Pacheco e Davi Reis (PSDC). Com a fusão, Davi Reis deve ficar com o comando da nova pasta. 

Dentre as trocas de secretários, o prefeito Artur deve anunciar, na próxima semana, a nomeação do vereador Sildomar Abtibol (Pros) para a Secretaria de Esporte e Lazer (Semjel) e do primeiro suplente Luiz Alberto Carijó (PDT) para Secretaria de Administração (Semad). 

Questionado se as mudanças que pretende anunciar são referentes à Semjel, Semad e Sempab, o prefeito respondeu que “é um pouco mais complexo que isso”. “Eu devo tratar de reforma administrativa na semana que vem. Mas pretendo primeiro anunciar as mudanças e em seguida enviar os projetos para a Câmara Municipal. Hoje [quinta-feira] à tarde eu vou ver os projetos que já estão prontos, pois o importante para mim é concluir e mandar todos de uma vez só para a CMM. Mas quero fazer isso logo, pois o quando mais rápido fizermos, mais rápido poderemos estar economizando recursos”, disse Artur.

O prefeito já havia declarado que, no fim do feriado de Carnaval, iria enviar projetos de lei à Câmara, assinar os decretos cabíveis e fechar as alterações para os próximos dois anos de administração da capital.

Segundo o secretário municipal de Governo, Márcio Noronha, um dos projetos a serem enviados deve detalhar as vinte estruturas que a Prefeitura de Manaus vai ter a partir de agora. “E tem também algumas mudanças no orçamento, já que algumas secretarias deixarão de existir, aquele orçamento também deixará de existir e será readaptado para uma nova estrutura. Isso tudo será encaminhado para a CMM na próxima semana”, declarou Noronha.

Em entrevista, o vereador Sildomar Abtibol (Pros) foi questionado se assumirá o comando da Semjel. O parlamentar disse estar “à disposição e a serviço do município”.  O ex-vereador Luiz Alberto Carijó (PDT) e o veredor Davi Reis também foram procurados, mas não atenderam as ligações. 

Economia

Outra fonte de economia com a reforma administrativa da Prefeitura de Manaus  será o repasse de parte da dívida ativa do município para bancos privados fazerem a cobrança.

De acordo com o prefeito Artur Neto (PSDB), com essa medida é esperado contar com no mínimo R$ 100 milhões. “Mas, segundo cálculos da Procuradoria Geral do Município e da Semef, pode chegar de R$ 200 milhões a R$ 400 milhões", afirmou Artur. 

Áreas públicas municipais também poderão ser vendidas ou utilizadas pela prefeitura. Com arrecadação e leilão destas áreas públicas, a prefeitura espera contar com R$ 50 milhões em caixa. Artur projeta que a redução da frota de veículos alugados terá uma economia de R$ 10 milhões. O prefeito fixou o pagamento a fornecedores nos dias 15 e 30 de cada mês. Serão revistos os custos com água, energia elétrica, telefone e gás.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.