Publicidade
Manaus
Manaus

Prefeito de Manaus grava vídeo convocando manauaras a irem ao protesto contra presidente Dilma

Em vídeo, prefeito de Manaus reitera oposição ao governo do PT e convoca população local a ir às ruas contra a corrupção e soltar "seu grito de desabafo e de esperança" 14/03/2015 às 16:36
Show 1
Artur diz: "Vamos todos amanhã, às 9h, na Praça do Congresso, mostrar o grito de Manaus em defesa do Brasil"
acritica.com ---

Velho oposicionista do PT, o prefeito de Manaus, Artur Neto, está se mobilizando diretamente na campanha contra o governo federal em Manaus. Na tarde deste sábado (14), ele gravou um vídeo publicado na sua Fan Page do Facebook, convocando os manauaras a comparecerem ao ato pró-impeachment da presidente Dilma, cuja concentração está marcada para 9 horas deste domingo (15), na Praça Congresso, Centro de Manaus.

“Eu convoco o povo manauara a comparecer a Eduardo Ribeiro, na Praça do Congresso às 9h do próximo domingo. O Brasil inteiro está soltando seu grito de desabafo e de esperança. Desabafo contra a corrupção, contra o petrolão, contra a falência do sistema elétrico, contra os aumentos que arrocham o bolso do trabalhador, contra o desrespeito aos acionistas da Petrobras, contra a falência da Petrobras. Eu conclamo todos de maneira ordeira, na hora em que soltem o grito da esperança a mostrarem que querem um país justo, um país melhor, um país mais digno para os nossos filhos e os nossos netos. O Brasil merece coisa melhor, o Brasil não merece a punição da corrupção governá-lo. O Brasil merece a democracia ampla, que significa respeito aos nossos sonhos e ao nosso desejo de um país justo”, disse no vídeo.

O prefeito tem postado críticas ao governo sempre que pode e já declarou que Dilma não libera recursos para Prefeitura de Manaus por questões políticas.

Em outubro do ano passado, durante a campanha eleitoral, Artur causou polêmica em um ato pró-Aécio Neves quando classificou o debate na TV em que Dilma passou mal como “vexatório” e sugeriu que ela fingiu um mal estar. “Em que a candidata passou mal, ou fingiu que passou mal. Mas, o Brasil não é para ser governador por quem passa mal. O Brasil é para ser governado por quem tem energia para tocar os negócios do Estado sem descanso, sem parar”, completou.

Artur foi senador entre 2003 e 2010, mesmo período dos dois mandatos do ex-presidente Lula, quando foi o líder da oposição. Polêmico, o tucano ameaçou dar uma surra no petista em 2005 se alguma coisa acontecesse com sua família. Segundo relato de Artur na tribuna, à época, sua família estaria sendo ameaçada por um policial supostamente contratado para levantar informações contra ele na capital amazonense. "Se ameaçarem um filho meu, dou uma surra no próprio Lula. Sou de escorpião. Jamais desonraria o meu signo. Sou inesquecível como inimigo", disparou da tribuna do Senado.

Publicidade
Publicidade