Publicidade
Manaus
Manaus

Prefeito participa do dia ‘D’ de imunização contra poliomielite

O evento foi realizado na Policlínica Dr. Antônio Comte Telles, no bairro São José 3, zona Leste, e contou com a presença do Zé e da Maria Gotinha e de várias atividades de lazer 08/06/2013 às 20:50
Show 1
Prefeito participa do dia ‘D’ de imunização contra poliomielite
acritica.com* ---

O prefeito Arthur Virgílio Neto fez, na manhã deste sábado, 8, a abertura da primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite. O evento foi realizado na Policlínica Dr. Antônio Comte Telles, no bairro São José 3, zona Leste, e contou com a presença do Zé e da Maria Gotinha e de várias atividades de lazer.

“Fiz questão de comparecer à vacinação porque é um ato muito importante. Mais do que inaugurar obras, queremos que a nossa população tenha saúde. A Prefeitura está toda mobilizada hoje para dar essa garantia às nossas crianças”, ressaltou o prefeito. Arthur lembrou também da vacina oferecida pela Prefeitura de Manaus contra o HPV, vírus que causa o câncer de colo do útero.

Segundo a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde, Manaus deverá imunizar 152.735 crianças, ou seja, 95% do total do número estimado de menores na faixa etária indicada, até quatro anos, onze meses e 29 dias. Para isso, foram disponibilizados mil postos de vacinação em todas as zonas da capital, além da zona rural.

“Nós queremos ultrapassar a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde e chegar a 100% de imunização em Manaus. Portanto, contamos com a colaboração dos pais e responsáveis para levar as crianças até os postos de vacinação”, afirmou o secretário Municipal de Saúde, Evandro Melo.

A campanha segue até o dia 21 de junho. Não há contra indicações para a vacina. Mesmo com febre, abaixo de 38º, resfriado ou qualquer intercorrência no dia da Campanha, a criança deverá ser imunizada.

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa viral aguda, que atinge principalmente crianças de até cinco anos e é transmitida por via oral, sendo que o poliovírus pode estar presente nas fezes e gotículas expelidas durante a fala, tosse ou espirro da pessoa contaminada, favorecendo a transmissão para pessoas não vacinadas.

*Com informações de assessoria.

Publicidade
Publicidade