Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020
Manaus

Prefeito sanciona lei para implantação dos Centros de Comércio Popular e concessão de incentivo fiscal em Manaus

De acordo com a legislação 1.755/2013, o município incentivará a iniciativa privada a implantar os CCPs para alocar comerciantes e prestadores de serviços informais



1.jpg A lei também prevê formalizar os comerciantes e prestadores de serviços ambulantes como microempreendedores individuais
14/08/2013 às 17:54

O prefeito Arthur Virgílio Neto sancionou, na última terça-feira, 13, a leis que dispõem sobre a implantação dos Centros de Comércio Popular (CCPs) e, ainda, sobre a concessão de incentivos fiscais, pelo prazo de dez anos, aos comerciantes e prestadores de serviços neles instalados.

De acordo com a legislação 1.755/2013, o município incentivará a iniciativa privada a implantar os CCPs para alocar comerciantes e prestadores de serviços informais.

A lei também prevê formalizar os comerciantes e prestadores de serviços ambulantes como microempreendedores individuais. A medida visa garantir o acesso aos benefícios da seguridade social e aos créditos do Fundo Municipal de Fomento à Micro e Pequena Empresa (Fumipeq) e da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam).

Os comerciantes também serão regularizados junto às Fazendas Públicas municipal e estadual. A lei prevê ainda que a prefeitura adote medidas para evitar novas ocupações dos espaços deixados pelos comerciantes que devem deixar o Centro para serem alocados nos CCPs.

Já a legislação 1.756/2013, concede incentivos fiscais, na forma de isenção do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e das Taxas de Localização e de Verificação de Funcionamento Regular, pelo prazo de dez anos, aos comerciantes e prestadores de serviços estabelecidos nos CCPs.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.