Publicidade
Manaus
Manaus

Prefeitura conclui cronograma do Bolsa Pós-Graduação com mais de 2,2 mil contemplados

Ao fim do período de inscrições, em 13 de setembro, a Prefeitura registrou o cadastro de mais de 7,2 mil estudantes interessados em disputar as vagas por meio da análise socioeconômica e de renda 22/10/2015 às 18:21
Show 1
Entre os dias 22 e 24 de setembro, a Espi recebeu os documentos comprobatórios dos estudantes classificados para a primeira chamada
acritica.com Manaus (AM)

A Prefeitura de Manaus concluiu nesta quinta-feira (22) o primeiro edital do Programa Bolsa Pós Graduação (PBPG), fechando o segundo dia de entrega de documentos comprobatórios dos estudantes que participaram do processo de remanejamento. No total, de acordo com a Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), após a finalização de todas as etapas, a primeira edição do PBPG terá mais de dois mil e duzentos estudantes de baixa renda da capital em cursos de especialização lato sensu na modalidade de ensino presencial, já no primeiro semestre de 2016.

Apenas na fase do remanejamento, realizada esta semana, em que os estudantes que estavam na condição de reserva podiam alterar a inscrição a optar por outros cursos e instituições de ensino, foram mais de quatrocentas confirmações de  bolsas de 50% – modalidade exclusiva para esta etapa do programa.

A etapa anterior foi marcada por duas chamadas de estudantes aprovados: Na primeira, setecentos e vinte e nove candidatos fizeram a entrega dos documentos e confirmaram as vagas, enquanto na segunda foram confirmadas as inscrições de outros mil e cem estudantes.

Para a diretora-geral da Espi, Luiza Bessa Rebelo, o número de estudantes que fizeram a inscrição ao programa e o total de contemplados, mostra que a Prefeitura de Manaus acertou em investir em políticas públicas que garantam o acesso dos estudantes de baixa renda à bolsas de estudo e de formação acadêmica específica. “Não há dúvidas de que o Bolsa Pós-Graduação abraça um desejo dos nossos estudantes de buscar formação e qualificação. Estamos no caminho certo e Manaus vai continuar investindo no potencial humano da população”, afirmou Luiza Bessa.

Novos bolsistas

Os novos bolsistas da Prefeitura não escondem a empolgação com os benefícios obtidos e as possibilidades de melhorias na vida acadêmica e profissional.

“Se tiver um sonho a realizar, nunca desista dele. Com fé a gente consegue”, disse Geovana Farias, que recebeu bolsa de 50% para o curso de Auditoria e Perícia Contábil na Faculdade Salesiana Dom Bosco. “O programa é uma iniciativa muito boa porque às vezes a gente não tem condições de pagar um curso integralmente”, diz.

João Mallmann foi contemplado com bolsa 50% no curso de Psicopedagogia da Universidade Nilton Lins. Para ele, o curso de especialização vai proporcionar “mais conhecimento”. “No meu caso, eu me formei em Psicologia e ainda não consegui emprego na área. Trabalho em outra área. Hoje o mercado de trabalho está mais exigente a cada dia que passa. É necessário ter uma pós-graduação e sempre se atualizar”, explicou.

Helenita Santos vai cursar Gestão Ambiental com Ênfase em Auditoria e Perícia. Ela acredita que a especialização vai melhorar o currículo e, com isso, ela poderá conseguir melhor posição técnica e econômica “Eu acho (o programa) importante para incentivar o ensino, incentivar a educação, a melhoria tanto do Estado quanto do país. É uma oportunidade para as pessoas que não tem condições financeiras de pagar um curso”, afirmou.

Quase oito mil candidatos

O Programa Bolsa Pós-Graduação foi lançado no dia 31 de agosto e abriu inscrições eletrônicas no dia 2 de setembro. Para facilitar a adesão da população, foram credenciadas 35 lan houses em todas as zonas da cidade.

Ao fim do período de inscrições, em 13 de setembro, a Prefeitura registrou o cadastro de mais de 7,2 mil estudantes interessados em disputar as vagas por meio da análise socioeconômica e de renda.

O resultado oficial da primeira chamada foi anunciado no dia 18 do mesmo mês, com 1.193 habilitados. Entre os dias 22 e 24 de setembro, a Espi recebeu os documentos comprobatórios dos estudantes classificados para a primeira chamada.

Já a lista referente à segunda chamada do programa foi anunciada no dia 5 de outubro. Como na primeira etapa, os novos classificados tiveram dois dias – 8 e 9 de outubro – para fazer a entrega dos documentos. Participam do PBPG a Universidade Nilton Lins, Faculdade Martha Falcão, Faculdade Salesiana Dom Bosco, Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi) e Escola Superior Batista do Amazonas (Esbam).

Publicidade
Publicidade