Quinta-feira, 14 de Novembro de 2019
Manaus

Prefeitura cria comissão para avaliar contrato com a Manaus Ambiental

Só este ano já aconteceram quatro rompimentos de adutoras, com prejuízos materiais, além do corte no abastecimento para grande parte da população



1.jpg As casas foram invadidas pela água e lama após o rompimento da adutora
25/03/2013 às 17:47

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, determinou a criação imediata de uma comissão formada por membros da Procuradoria Geral do Município, Secretaria Municipal de Infraestrutura e Habitação (Seminf) e do gabinete do prefeito para avaliar o contrato com a Manaus Ambiental e os constantes incidentes que vem ocorrendo, com graves prejuízos à população.

Só este ano já aconteceram quatro rompimentos de adutoras, com prejuízos materiais, além do corte no abastecimento para grande parte da população. Na semana passada foram dois acidentes, um na avenida Coronel Teixeira, na quinta-feira, 21, que deixou mais de 400 mil pessoas sem água por mais de 24 horas; e outra na rua das Flores, Compensa, que voltou a romper na noite de sábado, 23. 



A Prefeitura também pretende chamar o Ministério Público e a Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas (Arsam) para analisarem a possibilidade de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). Enquanto isso, o laudo de capacidade técnica, que deve ser emitido pela Prefeitura em favor da Manaus Ambiental, está suspenso até segunda ordem. O laudo é de responsabilidade da Seminf e é parte da documentação exigida em processos de licitação e contratação de serviços em todo o país. 


Com informações da Semcom.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.