Publicidade
Manaus
Manaus

Prefeitura de Manaus quer ‘Faixa azul’ por toda cidade

Após a construção da plataforma do Bus Rapid System na avenida Torquato Tapajós, a via será a próxima a receber o corredor 18/08/2015 às 22:38
Show 1
Faixa Azul implantada ontem na avenida Umberto Calderaro Filho vai acelerar as viagens de ônibus para Zona Leste
Luana Carvalho Manaus (AM)

Novos corredores exclusivos de ônibus estão sendo implantados em Manaus e a estratégia, segundo o prefeito Arthur Neto (PSDB), é espalhar a faixa azul por toda cidade. Ontem (18), um trecho da avenida Umberto Calderaro Filho, na Zona Centro-Sul, recebeu a faixa azul. Ainda esta semana, os corredores serão ampliados para as avenidas Max Teixeira e Noel Nutels, na Zona Norte.

Por enquanto, o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) não fiscalizará os motoristas. Após o término da sinalização, os condutores terão 30 dias para se adaptarem às novas faixas. Segundo Arthur Neto, a ampliação dos corredores exclusivos pode induzir a população ao uso do transporte público.

“A preferência pelo transporte coletivo pode ser a solução para desafogar o trânsito da cidade. Nós vamos implantar várias faixas azuis e algumas  troncais. Com isso, a gente vai possibilitar uma  média maior de ônibus, um índice de passageiros  maior e uma maior efetividade das empresas, com menos pressão da tarifa e maior conforto para quem pilota os ônibus”.

O aposentado João Tinoco, 63, morador do bairro Adrianópolis, ficou surpreso com a faixa azul que amanheceu pintada na avenida Umberto Calderaro. Para ele, as faixas beneficiam os usuários do transporte público, mas os ônibus deveriam atender as necessidades de todos.

“Na minha opinião, é uma boa opção sim. Mas a prefeitura deveria investir mais em transporte público, que é essencial para a rotina urbana. Sabemos que os ônibus em Manaus ainda são precários”, opinou.

O prefeito, no entanto,  afirmou que pesquisas de avaliação demonstram a satisfação tanto dos motoristas de automóveis, quanto dos usuários de ônibus.

“A primeira pesquisa, no começo, teve uma reação de quem usava automóvel e muita alegria de quem usava os ônibus. A segunda pesquisa que fiz não teve nenhum trauma. Sob o mesmo tema, tivemos absoluta acomodação e aceitação por parte de quem usa carros e de quem usa o transporte coletivo”.

Questionado sobre a ocupação da faixa da esquerda e da direita por ônibus na avenida Constantino Nery, o prefeito informou que os veículos serão adaptados com portas na lateral esquerda gradativamente.

“Alguns já tem passado para o outro lado, mas no momento, se todos passassem para a mesma faixa, engarrafaria bastante e veríamos engarrafamento do lado dos ônibus. Com o tempo eles vão se adequando”, ressaltou.

Mais passagens

De acordo com a SMTU,  relatórios gerados pelo sistema de bilhetagem eletrônica indicam que houve um aumento de até 20% no número de passagens registradas diariamente em linhas  que atendem a avenida Constantino Nery.

Plataformas do BRS sem destinação

Duas plataformas do BRS (Bus Rapid System) da avenida Torquato Tapajós, próximo a entrada do bairro Cidade Nova, estão em desuso e sendo deterioradas pelo tempo. Reformadas para a Copa do Mundo, as plataformas   ‘Futuro’, estão com os mesmos aspectos do passado: empoeiradas e com rachaduras.

Para  o vendedor ambulante Ivo Erenilton, 60, é “humanamente impossível” atravessar a via de trânsito rápido para aguardar o ônibus no local. “Essa avenida já é uma BR e por isso os veículos  trafegam em alta velocidade. Ninguém atravessa por medo de ser atropelado”.

A Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) informou que medidas que assegurem a travessia de pedestres no local estão sendo adotadas com a implantação de faixas e semáforo para pedestres. “Além disso, a Prefeitura de Manaus irá fazer um estudo de viabilidade para a construção de uma passarela”.

Publicidade
Publicidade