Publicidade
Manaus
Manaus

Prefeitura firma termo de cooperação técnica com Escola da Magistratura

A parceria permitirá a realização de ações integradas, voltadas para a capacitação de servidores da Prefeitura de Manaus e do TJAM. No âmbito municipal, as ações serão executadas pela Fundação Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Fespi) 29/05/2013 às 13:06
Show 1
A assinatura do acordo ocorreu na sede do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), no Aleixo, zona Sul
acritica.com Manaus

O prefeito Arthur Virgílio Neto e o diretor da Escola Superior da Magistratura do Amazonas (Esmam), desembargador Flávio Pascarelli, assinaram termo de cooperação acadêmica e técnico-pedagógica. A assinatura do acordo ocorreu na sede do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), no Aleixo, zona Sul.

A parceria permitirá a realização de ações integradas, voltadas para a capacitação de servidores da Prefeitura de Manaus e do TJAM. No âmbito municipal, as ações serão executadas pela Fundação Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Fespi).

O evento contou com a presença do presidente do TJ/AM, desembargador Ari Moutinho; da coordenadora de Cursos da Esmam, juíza Lúcia Viana; e da diretora-presidente da Fespi, Luiza Bessa Rebelo.

O termo prevê a realização de atividades pedagógicas de interesse comum como fóruns, eventos, encontros técnicos, conferências, seminários, cursos, dentre outras ações, destinadas ao desenvolvimento de recursos humanos. O acordo prevê, também, a promoção de planejamento de estudos e pesquisas voltados para a atualização do conhecimento jurídico, político e social, além de intercâmbio institucional, na área de Educação a Distância.

A diretora-presidente da Fespi, Luiza Bessa Rebelo, explicou que as instituições irão traçar um programa de capacitação, no qual serão estabelecidos os projetos, eventos e outras ações pedagógicas e prazos de execução. O termo irá vigorar pelo período de quatro anos, podendo ser prorrogado pelas partes.

Pelos termos do acordo, as duas instituições irão disponibilizar infraestrutura física para a realização das ações pedagógicas conjuntas e farão, também, o custeio dos valores referentes à execução de cursos, seminários, jornadas, fóruns e outros eventos acadêmicos e científicos.

 

Publicidade
Publicidade