Publicidade
Manaus
Manaus

Prefeitura inicia atualização de cadastro do 'Programa Leite do Meu Filho'

A medida atende ao processo de reorganização, promovido pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (Semasdh), para fazer ajustes e a integração do Programa com o Bolsa Família 28/02/2013 às 17:55
Show 1
Prefeitura inicia recadastramento do programa Leite do Meu Filho
acritica.com Manaus

A partir desta sexta-feira (1º de março), os responsáveis pelas crianças menores de cinco anos beneficiadas pelo Programa de Nutrição Infantil Leite do Meu Filho, devem procurar a Unidade de Saúde onde recebem o benefício para fazer a atualização de cadastro.

A medida atende ao processo de reorganização, promovido pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (Semasdh), para fazer ajustes e a integração do Programa com o Bolsa Família, cujos critérios de inclusão são os mesmos: déficit nutricional e vulnerabilidade social. Atualmente o Programa Leite do meu Filho atende a mais de 76 mil crianças.

Em função da atualização de cadastro, a entrega do leite ficará temporariamente suspensa. O fornecimento será mantido apenas para aproximadamente 10 mil crianças já diagnosticadas com déficit de crescimento e desenvolvimento, para os órfãos de mãe em idade de amamentação e os expostos ao vírus HIV.  “Essas são as razões médicas aceitáveis, e essas crianças serão mantidas no Programa como garantia para a recuperação do estado nutricional”, explica o secretário municipal de Saúde, Evandro Melo.

Para realizar a atualização cadastral, o responsável pelo menor beneficiado deve preencher a “Ficha da Saúde” na unidade de saúde onde está cadastrado no Programa Leite do Meu Filho e entregar no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) na área de abrangência da unidade, para análise.

A atualização cadastral será feita pela Semasdh por meio do Cadastro Único, obrigatório para a seleção de beneficiários de programas de transferência de renda do Governo Federal, como o Programa Bolsa Família.

O secretário explicou que um dos objetivos da atualização cadastral é verificar se há pessoas que não estão cumprindo com as exigências do programa, que exige o acompanhamento trimestral do desenvolvimento da criança, por meio de visitas ao pediatra e avaliação nutricional de ganho de peso e crescimento.

“A Semsa tem como missão, na área de Saúde da Criança, a promoção, a prevenção e a assistência à saúde, com especial destaque para o crescimento e desenvolvimento saudável das crianças. Então, os pais ou responsáveis que têm os filhos cadastrados no Programa têm que cumprir com as exigências, porque não é somente receber o leite e sim permitir o acompanhamento adequado da saúde da criança, para que possamos reduzir os riscos nutricionais e a mortalidade infantil”, salientou.

Com informações da Semcom. 


Publicidade
Publicidade