Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Manaus

Prefeitura inicia levantamento sobre infestação de Aedes aegypti nesta segunda-feira (18)

De acordo com o Ministério da Saúde, apresentam médio risco para as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, os municípios que têm índice entre 1,0 e 3,9. Abaixo de 1,0, é considerado baixo risco e a partir de 4, alto risco


17/01/2016 às 16:13

O primeiro Levantamento Rápido de Índice de Infestação para Aedes aegypti (LIRAa) deste ano, começa a ser realizado nesta segunda-feira, dia 18, pela Prefeitura de Manaus. Serão vistoriados 27.100 imóveis em Manaus. O último LIRAa do ano passado, realizado em novembro, apontou que Manaus manteve o médio risco para a transmissão de dengue, zika vírus e febre chikungunya, com um índice de infestação predial de 1,4.

De acordo com o Ministério da Saúde, apresentam médio risco para as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, os municípios que têm índice entre 1,0 e 3,9. Abaixo de 1,0, é considerado como de baixo risco e a partir de 4, como sendo de alto risco.

O secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão, informou que o LIRAa é realizado periodicamente, quando agentes de endemias fazem a vistoria de imóveis selecionados por amostragem em todos os bairros de Manaus, identificando e eliminando os criadouros do Aedes aegypti, verificando o grau de infestação do mosquito e realizando ações de orientação aos moradores sobre os cuidados necessários ao combate e à transmissão das doenças.

O levantamento permite que o município possa identificar os bairros onde há maior concentração de focos de reprodução do mosquito, além de classificar os principais tipos de criadouros existentes. “Por meio dessas informações é possível elaborar as estratégias de atuação de forma mais eficiente e verificar se as ações de prevenção que já foram realizadas estão tendo resultados positivos”, explica Homero de Miranda Leão Neto.

O primeiro LIRAa de 2016 será executado por 301 profissionais, entre agentes de endemias, supervisores  e motoristas. A previsão é de que os trabalhos sejam concluídos em 15 dias de trabalho.

“Com o início do período de chuvas em Manaus, o LIRAa poderá identificar situações que não foram encontradas no levantamento realizado no mês de novembro do ano passado. E as novas informações irão direcionar as medidas que precisam ser tomadas para o controle do Aedes aegypti”, destaca Homero de Miranda Leão.

Paralelamente à execução do LIRAa, a Semsa continuará a intensificação das ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, da chikungunya e do zika vírus, com ações contínuas de visitas casa a casa realizadas pelos agentes de endemias e agentes comunitários de saúde, reforçando a implantação da estratégia “10 minutos contra a dengue”, que prevê a verificação de uma lista de cuidados em apenas dez minutos, mantendo as ações de notificação de casos suspeitos com investigação e bloqueio químico (fumacê) em uma área de 300 metros nos locais onde houve registro de casos suspeitos, e verificando e eliminando focos do mosquito, além de fortalecer as ações conjuntas de vigilância ambiental, epidemiológica e laboratorial.

“Os técnicos responsáveis pela vigilância ambiental e epidemiológica e pelas ações laboratoriais, na sede da Semsa e nos Distritos de Saúde, também estão reforçando os ajustes de processo de trabalho para coordenação e execução das ações de campo, que estão sendo desenvolvidas. É um esforço conjunto para garantir o controle das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti”, informa a diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica da Semsa, Angélica Tavares.

*Com informações da assessoria de imprensa

publicidade
publicidade
Método biológico contra as doenças transmitidas pelo Aedes está em fase final de testes
Conselho Regional de Medicina divulga ranking das doenças mais comuns no AM
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.