Publicidade
Manaus
TESTE

Prefeitura oferece testes rápidos de HIV no Largo São Sebastião

Foram oferecidos testes rápidos para HIV, aconselhamento, distribuição de preservativos e material informativo 09/04/2016 às 14:21
Show te hiv cur31
Em 2015, foram notificados em Manaus 1.403 casos (Cesar Brustolin/SMCS)
acritica.com MANAUS

Como parte da estratégia de acelerar o combate à Aids, a unidade móvel do projeto Viva Melhor Sabendo Jovem levou serviços de saúde aos frequentadores do largo de São Sebastião, no centro de Manaus, no final da tarde da sexta-feira (08). O público alvo eram os estudantes das escolas daquela região, que normalmente se concentram na praça no final do turno, especialmente os que estão na faixa dos 15 aos 19 anos, na qual o número de casos registrou aumento de 21%. Mas os coordenadores foram surpreendidos pela grande procura de pessoas que passavam no local. Foram oferecidos testes rápidos para HIV, aconselhamento, distribuição de preservativos e material informativo.

A iniciativa é do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), implementada pela Rede de Amizade e Solidariedade as Pessoas que Vivem com HIV/Aids, e foi realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), em parceria com as secretarias municipais de Educação (Semed), de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh); secretarias estaduais de Saúde (Susam), de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc).

A estudante Marcia Quintelo de Souza, 19, moradora do conjunto Manoa, na Cidade Nova, zona Norte, foi ao centro especificamente para fazer o teste. “Uma amiga disse que viria e me convidou. Aceitei porque também tinha interesse em fazer porque estava com dúvidas. Muito boa essa iniciativa porque facilita o nosso acesso a esse teste”, elogiou a estudante.

Na unidade móvel, oito profissionais do Distrito de Saúde (Disa) Sul fizeram a coleta do fluido oral (retirado da mucosa bucal), para testagem. Em menos de 10 minutos o resultado era entregue por uma enfermeira treinada para fazer a orientação e encaminhamentos às unidades de saúde da Prefeitura que realizam o acompanhamento de soropositivos.

A chefe do Núcleo de Controle às DSTs/Aids e Hepatites Virais da Semsa, Adriana Raquel Souza, explicou o diferencial do Projeto.  “Tivemos várias capacitações para formar essas lideranças. Eles têm uma abordagem especial. Um adulto orientando um jovem é diferente deles falando entre si, que têm a ‘mesma vibe’ como dizem. Por mais que a gente não queira, o profissional de saúde tem uma linguagem mais coercitiva, pois sabemos como é o certo. De jovem pra jovem não, eles têm uma conversa mais apropriada”, disse.

Ainda segundo Souza nem todos os jovens que participam do ‘Viva Melhor Sabendo Jovem’ vivem com o HIV, mas os que vivem contribuem muito com a experiência pessoal. “É um jovem dizendo que tem o HIV, mas que segue com a vida normal. Apesar de tomar os remédios todos os dias, de sentir os efeitos colaterais, continua sonhando e pensando no futuro. Isso é maravilhoso!”, enfatizou.

Segundo o coordenador do Projeto, Efraim Lisboa, a ação foi pensada estrategicamente. “Temos no largo uma grande concentração de jovens. O horário é propício por contemplar o final do turno escolar. Os diretores das escolas foram comunicados previamente”, ressaltou.

Esta estratégia da Prefeitura de Manaus vai ao encontro da ‘Declaração de Paris’, documento assinado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, em dezembro de 2015. O objetivo, segundo o secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão Neto, é que cidades do mundo inteiro acelerem ações de combate à Aids para que até 2020 todos os governos signatários consigam fazer com que 90% das pessoas que estejam vivendo com HIV saibam que têm o vírus e que, destas, 90% estejam recebendo tratamento antirretroviral, com 90% delas com carga viral indetectável.

 Unidade Móvel para Testagem de HIV e orientações sobre DSTs

 O secretário Homero também informou que uma das ferramentas que a Semsa irá utilizar para reforçar as estratégias de combate ao vírus HIV é com o funcionamento da Unidade Móvel de Testagem de HIV por fluido oral e da gota de sangue, além de orientações sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) da própria Semsa, que irá percorrer pontos estratégicos, como de encontro de jovens, em horários diferenciados, à noite e fins de semana para a realização dos testes rápidos e distribuição de preservativos. “Ainda estamos em processo licitatório, mas terá um grande alcance social para evitarmos o avanço da doença, principalmente m jovens”, ressaltou Homero.

Em 2015, foram notificados em Manaus 1.403 casos (138 a menos que em 2014, com diminuição de 8,9%). Houve, porém, um aumento de 21,3% entre jovens de 15 a 19 anos, informou o secretário.  “Temos 89 Unidades Básicas de Saúde fazendo o teste rápido de HIV e vamos implantar esse ano também o exame nas unidades da Estratégia Saúde da Família, além de reforçar as orientações para evitar a doença. Tivemos uma diminuição em 62,5% no número de casos de Aids em crianças menores de cinco anos e aumentou 10,7% o número de casos em gestantes com HIV. Em 2015 foram realizados 59.447 testes para HIV e distribuídos quase seis milhões de preservativos masculinos, portanto a prevenção é a palavra de ordem, porque Aids não tem cura e a Prefeitura não está medindo esforços para evitar que nossos jovens adoeçam por uma doença que pode ser prevenida”, enfatizou Homero.

*Com informações da assessoria de comunicação.

Publicidade
Publicidade