Sábado, 20 de Abril de 2019
publicidade
residencial_07D026FD-C5FB-46D5-BCD4-0A10E246B871.JPG
publicidade
publicidade

PROPOSTA

Prefeitura formaliza a Temer pedido de apoio às vítimas do incêndio em Educandos

Prefeitura pretende doar etapa A do Residencial Manauara 2, que está em construção no bairro Santa Etelvina, para parte das famílias desabrigadas no incêndio


19/12/2018 às 16:08

A Prefeitura de Manaus pretende direcionar parte das 567 famílias desabrigadas em decorrência do incêndio de grandes proporções no bairro Educandos, na Zona Sul, para a etapa A do Residencial Manauara 2, que está em construção na Zona Norte. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (19), na formalização do pedido de auxílio federal ao presidente Michel Temer para o enfrentamento da situação de emergência em Manaus.

A solicitação do prefeito de Manaus é de auxílio financeiro e operacional e já havia ocorrido via Twitter, na terça-feira (18), tendo como base legal a Lei 12.340, de 1° de dezembro de 2010, além do Decreto 7.257, de 4 de agosto do mesmo ano. Por meio de sua conta no Twitter, Temer informou que colocou "o governo federal à disposição" das vítimas do incêndio. 

A solicitação do prefeito também pede a concessão, com prioridade, de área para o planejamento de projetos habitacionais que permitam a construção de moradias para as famílias atingidas.

Dentro do planejamento municipal, a proposta é que o recurso seja usado no pagamento de auxílio-aluguel para as famílias atingidas pelo período inicial de 180 dias, no valor mensal de R$ 300 por família, totalizando a quantia de R$ 1.080 milhão.

A ideia é também conseguir recursos para prover as famílias de kits alimentação e de utensílios mínimos para a sobrevivência. Para isso, o prefeito sugere como base que sejam adotados mecanismos a exemplo do Cartão Reforma e do cartão social Minha Casa, Minha Vida, no valor de R$ 5 mil por família, totalizando R$ 3 milhões às vítimas. 

Doações

A Prefeitura de Manaus criou alguns pontos para receber doações para as famílias desabrigadas pela tragédia. A sede da Casa Militar, na Compensa, Zona Oeste, está funcionando como ponto para a arrecadação de alimentos, roupas e outros itens para as vítimas. Escolas da rede municipal, a Minivila Olímpica do Coroado, postos do Sine Manaus e outros espaços municipais também funcionam como pontos de coleta de doação. Servidores de todas as secretarias municipais estão envolvidos na ação, coordenados pelo Fundo Manaus Solidária.

Doações de alimentos não-perecíveis, roupas, água, lençóis, itens de higiene pessoal, entre outros, podem ser direcionadas à base central na Casa Militar, localizada na avenida Padre Agostinho Caballero Martin, 770, Compensa.

Depósitos em dinheiro podem ser feitos na conta do Fundo Manaus Solidária, com razão Social Fundo Social de Solidariedade, CNPJ: 28.042.447\0001-42, no Banco do Brasil, Agência: 3563-7 e Conta Corrente: 9.703-9.

Todas as doações serão destinadas às famílias cadastradas pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc). Para mais informações, acesse www.manaussolidaria.org.

publicidade
publicidade
Bolsonaro e Paulo Guedes se contradizem ao falar sobre Zona Franca de Manaus
Celebrações religiosas marcam Sexta-feira da Paixão na Catedral de Manaus
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.