Publicidade
Manaus
REPASSE

Prepare o bolso: gasolina deve aumentar em Manaus nos próximos dias

Aumento do litro da gasolina nas refinarias superou os 13% somente em agosto, e presidente do sindicato dos revendedores diz que não há como segurar o preço 05/09/2018 às 15:23 - Atualizado em 05/09/2018 às 15:48
Show img0017470649 18c4b0a9 788c 445b 92c4 88b38122d235
Gasolina em Manaus é vendida a R$ 4,69 na maioria dos postos (Foto:Evandro Seixas / Acervo AC)
acritica.com Manaus (AM)

O motorista do Amazonas deve se preparar para pagar ainda mais caro pela gasolina na hora de abastecer.  O novo aumento  anunciado pela Petrobras nas refinarias deve ser repassado ao consumidor, conforme  o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis do Amazonas (Sindicam-AM).

Nesta terça-feira, a Petrobras anunciou um reajuste de 1,68% nas refinarias, com o litro custando R$ 2,2069. No entanto, ao longo de um mês, o reajuste já chega ao percentual de 13,38%, o que deve causar impactos para os motoristas do Amazonas, de acordo com o presidente do Sindicam-AM, Eraldo Teles.  Segundo ele, em números reais, o aumento superou os R$ 0,20 somente em agosto.

"Os revendedores absorveram o aumento do mês de agosto, muitos ainda estão com estoque remanescente , mas acreditamos que nos próximos dias a população sentirá o reflexo desses aumentos na bomba , pois não há condição de se manter o preço de venda com o preço de custo aumentando constantemente", analisou ele, que fez críticas ainda à política de preços adotadas pela Petrobras.

"Essa política é negativa para toda a sociedade e também para os revendedores de combustível. Agora a população está conseguindo enxergar quem é o verdadeiro vilão. O revendedor é só uma ponta e luta diariamente para sobreviver neste mercado", afirmou o sindicalista.

Conforme levantamento feito pelo Procon Amazonas, divulgado nesta terça-feira (4), o preço mais baixo do litro da gasolina em Manaus está em R$ 4,64 e o mais alto, R$ 4,89.  Foram analisados preços em 60 postos da capital amazonense e, na maioria absoluta deles, o litro da gasolina é vendido a R$ 4,69. Este preço começou a vigorar na cidade em maio, mas desde então houve semanas de redução por conta de promoções pontuais. 

Publicidade
Publicidade