Publicidade
Manaus
TRANSTORNOS

Presa por degolar o filho de um ano passará por exames psiquiátricos, diz polícia

Mulher matou a criança e deixou partes do corpo em sacos plásticos. Ela foi presa ontem e afirmou que 'vozes' ordenaram que ela cometesse o crime 27/10/2018 às 12:18
Show whatsapp image 2018 10 26 at 15.12.02  1  0125b8e3 1606 4e18 b18a 514227b02c1b
(Foto: Jander Robson)
Cecília Siqueira

Domingas Joseane Andrade Carvalho, 40, presa no final da tarde desta sexta-feira (26), principal suspeita de ter degolado o próprio filho de um ano e cinco meses, deverá passar por exames psiquiátricos conforme determinação judicial. Segundo familiares e a polícia, a mulher relatou que vozes ordenaram a ela que matasse o bebê Jhonny Willian Carvalho.

De acordo com o delegado do 4° Distrito Integrado de Polícia (DIP), Miguel Ribeiro, Domingas foi autuada em flagrante por homicídio qualificado  e deverá ser encaminhada à audiência de custódia, onde o juiz poderá verificar os autos e acolher ao incidente metal da presa.

"O que se presume é que a pessoa é responsável por seus atos e, se apresenta algum sinal de que está passando por transtorno e que não está com sua sanidade integra, será algo discutido dentro do processo através do incidente de sanidade mental. Possivelmente ela terá defesa através da Defensoria Pública e Ministério Público, que podem oferecer ao juiz a representação", informa.

Ribeiro afirma que se o juiz determinar a Domingas o exame psiquiátrico, ela deve ser encaminhada ao manicômio judiciário, no caso do Estado, será removida para o Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro.

"A lei determina um prazo de 45 dias, que até que o inquérito seja concluído para estas providências. Se o juiz determinar o exame, o processo é suspenso e ela ficará internada", enfariza.

Conforme a polícia, Domingas aparentemente demonstrava transtorno mental e surto psicótico no momento em que foi encontrada pela guarnição da 30* Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

Publicidade
Publicidade