Segunda-feira, 02 de Agosto de 2021
POLÍTICA

Presidente da ALE-AM classifica reviravolta no ‘Plano Dubai’ como pavulagem

Josué Neto criticou “explicação” dada pelo secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, que afirmou que projeto não existe



josu__472F40EC-1A23-4352-A895-1813E56F9204.jpeg Presidente da ALE-AM, deputado Josué Neto. Foto: Reprodução/Internet
04/07/2019 às 13:15

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, deputado Josué Neto (PSD) chamou, na manhã desta quinta-feira, de “pavulagem” a reviravolta no chamado “Plano Dubai”, que seria a alternativa do governo federal para substituir a Zona Franca de Manaus (ZFM).  Pavulagem é uma expressão regional que significa “contar vantagem” com empáfia e arrogância.

Na quarta-feira, o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec), do Ministério da Economia, Carlos Alexandre da Costa, disse, durante audiência pública na Câmara dos Deputados, que o “Plano Dubai” é um projeto que ainda não existe de fato.



“Quando se falou em Plano Dubai todo mundo reagiu. Não existe e é uma pavulagem. [É uma proposta] Passou na cabeça de alguém. Não fiquei surpreso com as palavras do secretário Carlos Alexandre. Ele afirmou que o Plano Dubai não existe e foi divulgado na imprensa nacional após conversa em off.  E o governo federal não teve o trabalho de desmentir. Eles consideraram todo nós como índios e fica o meu repúdio a essa brincadeira que foi feita conosco e a falta de respeito com a Zona Franca de Manaus”, declarou o presidente Josué Neto da tribuna.

O deputado Wilker Barreto (PHS) ponderou que o governo federal não se preocupou em desmentir a proposta, causando constrangimentos ao modelo econômico.

“Foi uma conversa de boteco, porém repercutiu no Polo Industrial de Manaus. O Plano Dubai é um projeto secundário à nossa matriz econômica. Na economia, as palavras do governo federal têm força. Não desmentiram, causando mal-estar e repercutindo no polo industrial. Temos um modelo que precisa ser defendido. Não precisamos dessa maldade em um modelo que já vem sendo atacado continuamente”, avalia o parlamentar, que participou da reunião na Câmara dos Deputados.

Contradição

O Plano Dubai é uma referência ao emirado que, no passado, previu o fim de suas reservas de petróleo e gás. De acordo com a reportagem da Folha de São Paulo, a proposta da Sepec previa o estímulo à economia em cinco polos: biofármacos, turismo, defesa, mineração e piscicultura.

News larissa 123 1d992ea1 3253 4ef8 b843 c32f62573432
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.