Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
MEDIDA

Preso em operação, gerente-executivo do INSS no AM é dispensado de cargo

Clizares Santana teria concedido de forma irregular um benefício previdenciário em favor de uma pessoa com que tem relação, residente em Ilhéus, na Bahia



clizares_dois_11282743-0121-496F-8B88-04675B2C5B0D.JPG
Foto: Arquivo AC
24/04/2019 às 14:52

Preso em uma operação da Polícia Federal, Clizares Santana, foi dispensado do cargo de gerente-executivo do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) do Amazonas. A portaria é do dia 22 de abril e foi publicada nessa terça-feira (23) no Diário Oficial da União (DOU). 

Contra ele pesam duas graves acusações: a de conceder benefícios de forma fraudulenta a um parente dele que mora na cidade de Ilhéus, na Bahia, e a de cobrar o “dízimo” a empresários que venciam processos licitatórios para a construção e reforma de obras do INSS no interior.

O ex-gestor do INSS também foi titular da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), na gestão de Amazonino Mendes (PDT).

Gerência

Clizares, que é afilhado político do deputado federal Silas Câmara (PRB), concedia os benefícios indevidos a terceiros mediante a inserção de dados falsos nos sistemas informatizados do Instituto. Também foi descoberto durante as investigações que o gerente-executivo do INSS rompeu unilateralmente o contrato com um empresário que não concordou em pagar 10% (R$ 120 mil) de uma obra no interior do Estado, orçada em R$ 1,2 milhão.

De acordo com o delegado regional de Combate Crime Organizado da Polícia Federal, Max Ribeiro, Clizares utilizava o cargo para cometer atividades ilícitas em benefício próprio e de pessoas próximas a ele e que o mesmo levava uma vida de ostentação que é incompatível com os seus vencimentos. Ainda segundo o delegado, as investigações não foram encerradas.

Operação

A Polícia Federal no Amazonas deflagrou a Operação Zero Um, com o objetivo de desarticular as ações criminosas cometidas no âmbito da Gerência-Executiva do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Estado do Amazonas. Um mandado de prisão preventiva e seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos nesta manhã nas cidades de Manaus, Manacapuru e Iranduba, no Estado do Amazonas, e de Ilhéus, na Bahia.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.