Domingo, 23 de Fevereiro de 2020
Manaus

Preso falso médico peruano

Polícia investiga ainda se suspeito manipulava medicamentos que costumava receitar aos pacientes, sem autorização sanitária



1.jpg Luiz Fernando Reis Lozano, 58, tem diplomas de medicina de Cuba e da China e tentava obter registro junto ao CRM-AM
27/03/2013 às 21:29

Após três meses de investigação, a Polícia Civil prendeu, na manhã desta quarta-feira (27), o médico peruano Luis Fernando Reis Lozano, 58, sob suspeita de estelionato, falsidade ideológica, charlatanismo e exercício ilegal da medicina. O médico foi preso  rua Amazonas, no bairro Coroado 2, Zona Oeste, onde morava e mantinha um escritório.

A prisão dele se deu em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela juíza Margareth Rose Cruz Hoagen, da 4ª Vara Criminal.



Segundo a delegada titular do 11º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Tatiana Feijó, Luiz se passava por médico e fazia falsos diagnósticos a adultos e crianças, além de ser suspeito de manipular medicamentos para vender. A delegada disse ainda que os pacientes eram induzidos a pagar altos valores em dinheiro, que chegavam à soma de R$ 7,5 mil, com a promessa de que, dessa forma, elas seriam aposentadas.

No 11º DIP, no bairro Coroado, na Zona Leste, cinco pessoas reconheceram o médico como suposto autor dos crimes. A polícia investiga se Luiz Lozano também produzia os medicamentos que ele receitava aos pacientes. Ontem, as substâncias produzidas pelo médico foram encaminhadas à perícia técnica.

Tatiana Feijó contou que  as investigações começaram quando várias vítimas procuram a delegacia para denunciar a prática criminosa de Luiz Lozano. “Ele dignosticava a pessoa com câncer e depois perguntava se a pessoa não queria se aposentar em razão da doença”, disse a delegada.

‘Não procede’

Questionado sobre as acusações, Luiz Lozano, disse que as informações contra ele não procedem e que os diagnósticos eram feitos com base em exames realizados em clínica e depois encaminhados a ele. Sobre a fabricação de medicamentos, Luiz disse eram produtos naturais.

‘Internacional’

Segundo a delegada Tatiana Feijó, Luiz Lozano atuava como médico cirurgião,  fitoterapeuta e acupuntor. Para a primeira e segunda especialidade, ele adquiriu  formação em Cuba. Para a  acupuntura, obteve diploma na China. A filha dele, Stefanie Lozano, disse que o pai ainda busca o registro do CRM-AM.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.