Publicidade
Manaus
Manaus

Preso falso médico peruano

Polícia investiga ainda se suspeito manipulava medicamentos que costumava receitar aos pacientes, sem autorização sanitária 27/03/2013 às 21:29
Show 1
Luiz Fernando Reis Lozano, 58, tem diplomas de medicina de Cuba e da China e tentava obter registro junto ao CRM-AM
Náferson Cruz Manaus (AM)

Após três meses de investigação, a Polícia Civil prendeu, na manhã desta quarta-feira (27), o médico peruano Luis Fernando Reis Lozano, 58, sob suspeita de estelionato, falsidade ideológica, charlatanismo e exercício ilegal da medicina. O médico foi preso  rua Amazonas, no bairro Coroado 2, Zona Oeste, onde morava e mantinha um escritório.

A prisão dele se deu em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela juíza Margareth Rose Cruz Hoagen, da 4ª Vara Criminal.

Segundo a delegada titular do 11º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Tatiana Feijó, Luiz se passava por médico e fazia falsos diagnósticos a adultos e crianças, além de ser suspeito de manipular medicamentos para vender. A delegada disse ainda que os pacientes eram induzidos a pagar altos valores em dinheiro, que chegavam à soma de R$ 7,5 mil, com a promessa de que, dessa forma, elas seriam aposentadas.

No 11º DIP, no bairro Coroado, na Zona Leste, cinco pessoas reconheceram o médico como suposto autor dos crimes. A polícia investiga se Luiz Lozano também produzia os medicamentos que ele receitava aos pacientes. Ontem, as substâncias produzidas pelo médico foram encaminhadas à perícia técnica.

Tatiana Feijó contou que  as investigações começaram quando várias vítimas procuram a delegacia para denunciar a prática criminosa de Luiz Lozano. “Ele dignosticava a pessoa com câncer e depois perguntava se a pessoa não queria se aposentar em razão da doença”, disse a delegada.

‘Não procede’

Questionado sobre as acusações, Luiz Lozano, disse que as informações contra ele não procedem e que os diagnósticos eram feitos com base em exames realizados em clínica e depois encaminhados a ele. Sobre a fabricação de medicamentos, Luiz disse eram produtos naturais.

‘Internacional’

Segundo a delegada Tatiana Feijó, Luiz Lozano atuava como médico cirurgião,  fitoterapeuta e acupuntor. Para a primeira e segunda especialidade, ele adquiriu  formação em Cuba. Para a  acupuntura, obteve diploma na China. A filha dele, Stefanie Lozano, disse que o pai ainda busca o registro do CRM-AM.

Publicidade
Publicidade