Publicidade
Manaus
Trânsito

Primeiro dia de faixa azul na Zona Norte é marcado por reclamações da população

No entanto, a SMTU informou que passageiros das linhas de transporte coletivo que circulam pela Zona Norte destacaram mudanças positivas no dia a dia 22/09/2016 às 23:10
Show faixa azul 23
Por enquanto, a fiscalização nas avenidas Torquato Tapajós, Max Teixeira e Noel Nutels será educativa. Foto: Clovis Miranda
Luana Carvalho Manaus

A Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) informou que mais de 100 veículos embarcam e desembarcam  1,515 milhão de passageiros ao mês nas plataformas centrais localizadas na extensão do corredor exclusivo que liga o Centro ao Terminal 3, na Cidade Nova, Zona Norte. Porém, a frota total de ônibus em Manaus é de 1.620 veículos. Ou seja, menos de 6% da frota total param nas plataformas centrais das avenidas Max Teixeira e Torquato Tapajós.

Revoltados
As reclamações tomaram as ruas e a internet. O administrador José Célio Figueiredo, 41, não aprovou a faixa. Ele precisa passar pela avenida Max Teixeira e Constantino Nery todos os dias para chegar ao local de trabalho. Nesta quinta-feira (22) sentiu piora no trânsito. “Estas vias  são normalmente engarrafadas nos horários de pico. Mas com essa faixa azul piorou e muito, pois quase não vemos ônibus circulando nelas”, disse.

Nesta quinta, na Torquato Tapajós, seis ônibus do sistema BRS passaram por uma das plataformas da via em um período de 15 minutos pela manhã. Sendo três no sentido centro-bairro, e três no sentido bairro/centro.  Quem precisa do transporte público, está otimista. “Para quem anda de ônibus é bom porque não perdemos tempo parado no trânsito. Mas infelizmente não são todos os ônibus que usam a faixa azul, então não adianta muita coisa”, disse o estudante Júnior Silva, 18.

No entanto, a SMTU informou que passageiros das linhas de transporte coletivo que circulam pela Zona Norte destacaram  mudanças positivas no dia a dia, “garantidas pela redução das viagens de ônibus”.  Nas plataformas da Faixa Azul circulam os ônibus articulados, que podem transportar de uma vez só, em média, 120 passageiros cada um.

De acordo com a SMTU, a implantação da Faixa Azul, ou corredores preferenciais, tem embasamento em legislações federal e municipal de mobilidade. Ao priorizar o transporte coletivo, cumpre-se a Lei nº 12.587/2012, além da cidade estar se adequando ao Plano de Mobilidade Urbana (PlanMob), aprovado ano passado.

Por enquanto, a fiscalização nas avenidas Torquato Tapajós, Max Teixeira e Noel Nutels será educativa.

Publicidade
Publicidade