Sexta-feira, 19 de Julho de 2019
Manaus

Primeiro dia útil na Galeria dos Remédios é de arrumação e chegada dos primeiros clientes

Ao todo, a Galeria dos Remédios possui 202 lojas, 13 lanches, guichês para a venda de passagens de barco, que hoje acontece na Manaus Moderna, além de espaço para restaurante, farmácia e casa lotérica



1.jpg Nesta segunda-feira, 27, os novos microempreendedores aproveitaram para ajeitar as mercadorias e limpar os boxes
27/10/2014 às 20:38

 O primeiro dia útil de funcionamento da Galeria dos Remédios, no Centro, ainda foi em clima de mudança e arrumação para os lojistas. Nesta segunda-feira, 27, os novos microempreendedores aproveitaram para ajeitar as mercadorias e limpar os boxes. Já os clientes, que visitavam o espaço pela primeira vez, se admiravam com a estrutura e organização.

 Os lojistas que já estão com os boxes abertos elogiaram a estrutura preparada pela Prefeitura de Manaus para o desenvolvimento das atividades. Eliomar Soares trabalha com o conserto de aparelhos celulares há cinco anos. Para ele, o novo espaço vai facilitar o trabalho diário e aumentar as vendas. “Isso é algo que veio para melhorar a nossa vida. Atende as nossas necessidades, pois antes pegávamos sol e chuva, não tínhamos como oferecer conforto aos clientes. Ter isso aqui é maravilhoso”, afirmou.

Renato Serrão trabalhou nas ruas por 28 anos e também está satisfeito com o novo local de trabalho. “Atuei na rua desde os 12 anos e vi muita gente perdendo a vida, sendo roubada ou sofrendo humilhações. Aqui na galeria nós temos segurança e estamos longe de sol e chuva. Temos banheiro em ótimas condições. Temos onde fazer refeições. É uma nova vida que começa para a gente”, declarou Renato.

 Ao todo, a Galeria dos Remédios possui 202 lojas, 13 lanches, guichês para a venda de passagens de barco, que hoje acontece na Manaus Moderna, além de espaço para restaurante, farmácia e casa lotérica. O local vai ganhar também uma unidade do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC), que será aberta em breve, em data a ser divulgada.

 Segundo o subsecretário da Secretaria Municipal do Centro (Semc), Daniel Herzon, algumas lojas ainda permanecem fechadas devido ao não comparecimento dos beneficiados para o recebimento das chaves dos espaços e à falta da assinatura dos trabalhadores nos contratos com a Amazonas Energia.

 “Faz duas semanas que o pessoal da Semc está fazendo a entrega das chaves dos boxes, mas alguns ainda não compareceram para recebê-las. Outra situação é que cada loja vai ter o seu próprio medidor de energia. Com isso, a Amazonas Energia precisa colher a assinatura de cada proprietário. Outros ajustes que precisam ser feitos, só descobrimos quando eles começam a ocupar os espaços. Para auxiliá-los nós temos todo o nosso pessoal, que faz o acompanhamento”, afirmou Daniel. Ele lembrou que esta semana os equipamentos do PAC do Porto começarão a ser transferidos para a unidade da galeria. 

 “Esperamos que todo o trabalho seja concluído até sexta-feira. Os guichês que vendem passagens de barco já começaram a funcionar e gradativamente a população vai se acostumando a vir para cá. Toda essa gama de serviços vai gerar um grande movimento dentro da galeria e com isso, eles (os microempreendedores) vão vender muito mais”, concluiu Daniel Herzov.

*Com informações da assessoria de comunicação.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.