Segunda-feira, 17 de Maio de 2021
DECISÃO JUDICIAL

Principais vias do Centro de Manaus são bloqueadas para inibir comércio não essencial

Avenidas e ruas de grande circulação já estão com gradis e monitoramento integral de equipes da Polícia Militar. Acesso aos estabelecimentos será aberto apenas para moradores locais e para quem trabalha em serviços essenciais



25f57511-c905-4701-82a5-8ecb6aabb702_55E079A6-B034-474E-ADAB-64D857794F3F.jpg Foto: Iago Albuquerque/Freelancer
03/01/2021 às 18:29

Após decisão do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), que determinou fechamento geral das atividades não essenciais do comércio amazonense por 15 dias, como forma de conter o avanço do contágio pela Covid-19 em Manaus, as ruas do Centro da capital foram completamente bloqueadas com gradis e passaram a ser monitoradas por equipes da Polícia Militar do Amazonas, a partir de hoje (3), como forma de evitar o funcionamento de comércios e serviços nas principais ruas da região.

Na rua Emilio Moreira, que concentra uma grande quantidade de vendedores ambulantes, lojas e instituições bancárias, o acesso será aberto apenas para moradores locais e quem trabalha em atividades essenciais, como farmácias localizadas no trecho.



O acesso aos principais estabelecimentos das ruas Marechal Deodoro e Dr. Moreira, que fazem intersecção com a Rua José Paranaguá, localizada em frente à Praça Heliodoro Balbi (mais conhecida como a Praça da Polícia), também será restrito a moradores, funcionários de instituições bancárias - apenas para funcionamento interno - e trabalhadores de farmácias.

Durante o domingo, viaturas da Polícia Militar já estavam à postos para fazer o monitoramento da passagem de pedestres, como forma de preparação para o funcionamento do centro de Manaus no primeiro dia útil do ano, nesta segunda-feira, 4 de janeiro.

A decisão

Em caráter imediato, a decisão do juiz plantonista substituiu a decisão do Governo do Amazonas que flexibilizou, no dia 28 de dezembro, o primeiro decreto estadual que determinava o fechamento das atividades não essenciais. A multa para o não cumprimento da decisão é de R$ 50 mil. O juiz também determinou o uso de força policial para preservação da ordem pública e cumprimento da decisão.

Leia mais >>> Justiça do AM manda fechar atividades não essenciais por 15 dias

Convite à aglomeração

Durante o domingo (3), as redes sociais ferveram com opiniões contrárias e a favor da decisão judicial. Mas, entre as opiniões, que por sua vez, na maioria não descartam os perigos em potencial das aglomerações para a disseminação do novo Coronavírus, um aviso de uma Mega Manifestação foi publicado nos principais aplicativos de redes sociais usados pelos manauaras.

Um convite que promete, para esta segunda-feira (4), uma série de manifestações divididas em todas as zonas da cidade. Sem se identificar, o autor da mensagem diz que o povo é refém do judiciário e conclama a população para ir para as ruas, provocando, assim, mais aglomerações

Veja o print da mensagem:


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.