Publicidade
Manaus
Manaus

Principal nome da arte sacra brasileira integra reforma em igreja católica de Manaus

A intenção da obra, de acordo com o padre Ronaldo Mendonça, pároco da igreja de Nossa Senhora Aparecida, na Zona Sul, é o desenvolvimento de projeto que coloque a arte sacra em evidência no santuário da capital 20/10/2014 às 09:38
Show 1
Segundo o padre Ronaldo Mendonça (foto), o Santuário de Aparecida deverá ter trabalhos do artista Cláudio Pastro, considerado o maior nome da arte sacra brasileira
Acyane do Valle Manaus-AM

As igrejas de Nossa Senhora de Nazaré e de Aparecida, em Manaus, vão passar por reformas a partir do ano que vem, para proporcionar melhores instalações e chamar a atenção dos fiéis.

O Santuário de Nossa Senhora Aparecida, no bairro com mesmo nome, Zona Sul, está contratando o artista Cláudio Pastro, considerado o maior nome da arte sacra brasileira e com trabalhos realizados em capelas, igrejas, catedrais e mosteiros espalhados pelo Brasil e no exterior, inclusive Itália, Alemanha, França e Espanha, sendo responsável por projetos arquitetônicos, pinturas, vitrais, azulejos, altares e peças litúrgicas.

A intenção, de acordo com o padre Ronaldo Mendonça, pároco da igreja, é o desenvolvimento de projeto que coloque a arte sacra em evidência no santuário de Manaus.

“Estamos pensando em algumas pinturas, mas ainda não foram definidas; vitrais com a história de Nossa Senhora Aparecida e um novo local para a imagem da santa; e a redefinição do ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (quadro localizado na parede do lado direito), que tem um sentido teológico muito importante”, explicou o padre.

CAPACIDADE

A igreja tem capacidade para mil pessoas sentadas, mas, principalmente em datas especiais como Dia das Mães, de Nossa Senhora Aparecida e Natal, as instalações se tornam pequenas para tanta gente e boa parte dos fiéis assiste às missas em pé. “Na hora da comunhão, o atendimento é feito pelo lado de fora da igreja, devido à grande quantidade de fiéis”.

De 18 mil a 20 mil pessoas procuram o santuário toda semana. “Nos últimos dez anos, a devoção à Nossa Senhora Aparecida tem aumentado muito”, acrescentou o padre Ronaldo. “E percebemos na simplicidade do santuário, como um espaço acolhedor”, completou.

Funcionamento

Durante a semana, a igreja só fecha ao meio-dia para o almoço dos funcionários, logo em seguida abre as portas para receber as pessoas que procuram o santuário para a sua oração pessoal. “Recebemos fiéis o dia todo, sempre encontramos pessoas fazendo a sua oração, e isso é reconfortante porque a igreja é um espaço de refúgio espiritual e a finalidade é para isso mesmo, ser um lugar de acolhimento, de paz, com portas abertas para quem quiser fazer sua oração”.

Publicidade
Publicidade