Quarta-feira, 29 de Janeiro de 2020
CASO FLÁVIO

Prisão de Elizeu da Paz é mantida e defesa questiona competência de juíza

A defesa do PM investigado de ter participação na morte do engenheiro Flávio Rodrigues entrará com pedido de habeas corpus



elizeu_3EDAF9DA-5697-47DE-A4D6-2652F2AF3904.JPG O sargento Elizeu da Paz deixou audiência de custódia sem o uso de algemas. Foto: Jair Araújo
04/12/2019 às 12:55

A defesa do sargento da Polícia Militar, Elizeu da Paz, indiciado pela morte do engenheiro Flávio Rodrigues, 42, afirmou que entrará com o pedido de habeas corpus ainda nesta semana após a negativa da juíza Lina Marie Cabral em soltar o sargento na audiência de custódia realizada nesta quarta-feira (4).

O suspeito estava acompanhado da advogada Catarina Estrela, responsável pela defesa do sargento, que deixou o Fórum Ministro Henoch Reis, na Zona Centro-Sul, por volta do meio-dia, sem o uso de algemas.



Segundo Estrela, a juíza da Central de Inquéritos que determinou a prisão preventiva de Elizeu não tem competência, uma vez que a prisão temporária de Elizeu foi determinada pela juiza da 1ª Vara do Tribunal do Juri, Ana Paula de Medeiros Braga.  

"Estou questionando o ato de competência. O erro não está necessariamente como começou, mas, como está terminando. Foi o que argumentamos na sessão de hoje", declarou a advogada Catarina.

O advogado Luann Mendes, que também integra a defesa do sargento, explicou que a Central de Inquéritos ao determinar a prisão preventiva de Elizeu não levou em consideração o aspecto individual, mas sim o contexto global da participação dele no caso.

"O Elizeu contribuiu com as investigações. Se apresentou de maneira espontânea na delegacia. O depoimento dele bate com a reconstituição do crime. Então, no nosso entendimento, não há nada que o mantenha preso", declarou Luan.

Contradições

A defesa de Elizeu da Paz pontuou que as únicas contradições estão nos depoimentos dos suspeitos de envolvimento no crime que foram soltos. "As contradições estão nos depoimentos do Magno e do Junior Gordo. A juíza da Central de Inquéritos deveria tomar outras medidas em relação ao Da Paz", pontuou Mendes. Da Paz seguirá custodiado em um batalhão da Polícia Militar na capital.

Entenda

Elizeu da Paz chegou ao Fórum Ministro Henoch Reis por volta das 10h40 para a audiência. Mayc Parede chegou horas antes, por volta das 8h, junto com demais presos que também passarão por audiências de custódia no dia. Ele ficou em uma cela dentro do Fórum separada dos demais apenados.

Na segunda-feira (2), Alejandro, filho da primeira-dama de Manaus, passou por audiência de custódia e a sua prisão preventiva se manteve inalterada. A juíza responsável pelo processo, Lina Marie Cabral, estendeu aos indiciados Da Paz e Mayc Teixeira - que também tiveram a prisão temporária convertida em preventiva na última sexta-feira (29) -, o direito de passar pelo mesmo procedimento (audiência de custódia).

Ao retornar para o 19° DIP, Alejandro chegou a afirmar para reportagem de A Crítica que o responsável pela morte do engenheiro é Da Paz.

No último dia 29, cinco suspeitos na participação do crime foram indiciados pela crime: Mayc Vinicius, Alejandro Valeiko e o sargento Da Paz foram indiciados por homicídio, já Paola Valeiko por fraude processual e Vittório Del Gato por omissão de socorro.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.