Sábado, 06 de Junho de 2020
DECISÃO

Prisão preventiva de Rafael Fernandez é decretada pela Justiça do Amazonas

Preso temporariamente por 30 dias, Rafael agora deve permanecer mais tempo encarcerado. Ele é acusado de ter assassinado a sua ex-namorada, a miss Manicoré, Kimberly Mota, no dia 11 de maio



share_big_AGUILLAR_5708AB78-099A-4A6A-B206-C880F031298D.jpeg Foto: Aguilar Abecassis
22/05/2020 às 13:16

A juíza de direito da Central de Inquéritos da Comarca de Manaus Priscila Maia Barreto, decretou, nesta quinta-feira (21), a prisão preventiva de Rafael Fernandez Rodrigues, 31, acusado de matar a ex-namorada Kimberly Karen Mota de Oliveira, 22, miss de Manicoré.

Segundo o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), a decisão da magistrada acompanhou o parecer do promotor de justiça do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE).



Rafael, que era analista judiciário do Tribunal Regional do Trabalho (TRT11), foi preso no dia 15 de maio, na cidade de Pacaraima (RR), após pedido de prisão temporária apresentado pela Polícia Civil do Estado do Amazonas (PCAM).

A prisão temporária do acusado havia sido decretada por um período de 30 dias. Diante da confirmação da autoria do crime, a PCAM solicitou que o mesmo possa permanecer preso preventivamente.

Dia do crime

O homicídio ocorreu na madrugada do dia 11 de maio. Kimberly foi encontrada morta dentro do apartamento de Rafael, localizado na avenida Joaquim Nabuco, bairro Centro, na Zona Sul de Manaus. A perícia identificou três facadas no corpo de jovem.

Segundo a mãe da vítima, Neylla Pinheiro Mota, Kimberly havia terminado o relacionamento com Rafael após dois meses de namoro, pelo fato de ele ter agido de maneira muito ciumenta. “Ela disse: ‘mãe, não tá dando certo, porque ele é muito ciumento. Eu vou me separar dele’”, afirmou.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.